Com Bruna Lima, Edoardo Ghirotto, Eduardo Barretto e Lucas Marchesini

Deputado bolsonarista diz que briga com Carluxo é “página virada”

Carlos Jordy negou qualquer traição a Carlos Bolsonaro, até em relacionamentos

atualizado 08/01/2022 0:04

Reprodução/Redes sociais

O deputado bolsonarista Carlos Jordy, do PSL do Rio de Janeiro, disse nesta sexta-feira (7/1) à coluna que o desentendimento que teve com o vereador Carlos Bolsonaro é “página virada”.

Jordy e Carlos se estranharam no Twitter na última segunda-feira (3/1), depois que Jordy publicou um vídeo cobrando empenho de Jair Bolsonaro para eleger mais deputados e senadores em 2022. Carlos não gostou: “Inacreditável”.

 

Após Jordy responder em tom apaziguador, o filho do presidente insistiu na discussão. Publicou uma série de tuítes em que chegou a insinuar uso de drogas pelo deputado federal. “Sugiro cheirarem menos, serem mais gratos e não sujos”, disse Carlos.

Dias depois, o deputado Julian Lemos, do PSL da Paraíba, renovou a peleja ao dizer que Carlos havia sido traído por Jordy. Lemos coordenou a campanha de Bolsonaro no Nordeste em 2018, mas hoje desempenha esse papel em prol de Sergio Moro.

“O [imagem de um cachorro] presidencial falando sobre testosterona. Logo tu? Não sei aqui quem tem chifre, mas no RJ eu sei quem tem e quem botou em você”, disse Lemos, citando Jordy, em resposta a uma crítica de Carlos Bolsonaro pela aproximação com Moro.

 

O deputado bolsonarista disse que Lemos é “irresponsável” e que nunca teve relação com nenhuma namorada de Carlos e nem com ele. Afirmou também que o deputado da Paraíba aproveitou do mal-entendido entre ele e o filho do presidente para atacá-lo.

“Nunca tive absolutamente nada com nenhuma namorada do Carlos, ou não sei se ele quis insinuar que eu e Carlos namorávamos e o traí (o que é mais absurdo ainda). Sou leal e fiel às minhas lideranças, a toda a família Bolsonaro”, disse Jordy, por mensagem.

0

Já leu todas as notas e reportagens da coluna hoje? Clique aqui.

Siga a coluna no Twitter e no Instagram para não perder nada.

Mais lidas
Siga as redes do Guilherme Amado
Últimas da coluna