Com Bruna Lima, Edoardo Ghirotto, Eduardo Barretto e Lucas Marchesini

Congresso pauta veto de Bolsonaro contra absorvente a mulher pobre

O presidente Jair Bolsonaro vetou em outubro o projeto que combate a pobreza menstrual através da distribuição de absorventes

atualizado 07/12/2021 12:07

O atual presidente, Jair Bolsonaro, se filiou recentemente ao PL

Entrou na pauta do Congresso Nacional o veto de Jair Bolsonaro ao projeto que prevê a distribuição gratuita de absorventes para mulheres de baixa renda e estudantes.

O projeto foi aprovado no Congresso em setembro, mas foi vetado pelo presidente no mês seguinte, o que revoltou deputadas e senadoras que se envolveram com a questão. Caso o veto seja derrubado, será criado o Programa de Proteção e Promoção da Saúde Menstrual.

Vetos podem ser derrubados em sessões do Congresso Nacional. A sessão está prevista para acontecer 14h, no plenário da Câmara dos Deputados. Outros 25 vetos também estão na pauta.

Para pressionar o Congresso a derrubar o veto, a Campanha Livre para Menstruar promoverá um tuitaço e um telefonaço nesta terça-feira. “A ação mobilizará mais de 1.600 meninas com idades entre 13 e 22 anos em todo o país com ligações para o gabinete dos congressistas e posts na rede social twitter com a #LiveParaMenstruar a partir das 10h”, explicou, em nota, a campanha.

Já leu todas as notas e reportagens da coluna hoje? Clique aqui.

Siga a coluna no Twitter e no Instagram para não perder nada.

Mais lidas
Siga as redes do Guilherme Amado
Últimas da coluna