Com Bruna Lima, Edoardo Ghirotto, Eduardo Barretto e Paulo Cappelli

Bolsonaro teme que Moro chegue a 15% até o fim do ano

Jair Bolsonaro está apreensivo com a possibilidade de Sergio Moro chegar, até o fim do ano, a 15% das intenções de voto

atualizado 28/11/2021 9:52

Jair Bolsonaro e Sergio MoroRafaela Felicciano/Metrópoles

Jair Bolsonaro está apreensivo com a possibilidade de Sergio Moro chegar, até o fim do ano, a 15% das intenções de voto no primeiro turno de 2022. O presidente já foi alertado por aliados do risco que Moro significa para sua candidatura: ser enterrada já antes do segundo turno.

Na última pesquisa Ipespe, feita entre 22 e 24 de novembro, Sergio Moro apareceu com 11 pontos, três à frente da anterior, de outubro. Bolsonaro caiu três, com 25% das intenções de voto. Lula manteve o favoritismo e teve 42%. Tudo isso no primeiro turno.

A migração de eleitores de Bolsonaro para Moro, portanto, já começou. O temor de Bolsonaro é que o aumento da exposição de Moro na imprensa e nas redes sociais façam ele ter novo crescimento como esse em um mês, o que o faria encostar nos 15%. Com uma diferença de apenas 10% ou possivelmente menos entre o ex-juiz e o presidente, Bolsonaro entraria numa zona perigosa.

0

Caso isso ocorra, ministros avaliam que o Centrão deve ganhar ainda mais força no governo e consequentemente aumento dos gastos para tentar salvar a popularidade do presidente e consequentemente a reeleição.

Já leu todas as notas e reportagens da coluna hoje? Clique aqui.

Siga a coluna no Twitter e no Instagram para não perder nada.

Mais lidas
Siga as redes do Guilherme Amado
Últimas da coluna