Com Bruna Lima, Edoardo Ghirotto, Eduardo Barretto e Paulo Cappelli

Bolsonaro libera voto contra André Mendonça entre aliados do Senado

Jair Bolsonaro mandou recado de que o mais importante é pautar logo a indicação de Mendonça

atualizado 27/10/2021 20:00

Rafaela Felicciano/Metrópoles

Jair Bolsonaro jogou a toalha e está liberando o voto contra André Mendonça, seu indicado ao STF, no Senado. O presidente mandou o recado a aliados do Centrão que o mais importante agora é pautar logo a indicação de André, mesmo que ele seja derrotado. Senadores de diferentes partidos aliados já sinalizaram ao Planalto que votarão contra, aproveitando-se de o voto ser secreto.

Nesta terça-feira, em um evento na Assembleia de Deus em Roraima, Bolsonaro disse que o próprio André Mendonça sabe da dificuldade para ser aprovado, devido à votação secreta. O assunto de fato já foi conversado entre os dois e Mendonça sabe do risco de ser reprovado. Ainda assim, disse ao presidente que não irá desistir.

Disse Bolsonaro em Roraima:

“Estamos, se Deus quiser, na iminência de ter um pastor ministro do Supremo Tribunal Federal. Uma pessoa que tem um currículo invejável. Tenho conversado com ele há muito. Que sabe das dificuldades. Não para passar na sabatina, (porque) ele passa com nota quase 10, mas da dificuldade (de) na votação secreta ter seu nome aprovado”.

Diferentemente do que Bolsonaro diz publicamente, de apoio a André, senadores veem má vontade do presidente há tempos com a própria indicação. Observam que, se quisesse de fato aprová-lo, tem recursos para convencer os mais resistentes dos senadores. O ex-AGU também já reclamou de sentir-se abandonado pelo presidente. Ele está há mais de 100 dias à espera de Davi Alcolumbre marcar sua sabatina na Comissão de Constituição e Justiça.

Na semana passada, Alcolumbre sinalizou que marcará em novembro, o que foi lido como uma confirmação de que ele já sabe ter os votos necessários no plenário para rejeitar André. Em um jantar na semana passada, Rodrigo Pacheco traçou o diagnóstico de reprovação para integrantes do MDB e um governador.

Já leu todas as notas e reportagens da coluna hoje? Clique aqui.

Siga a coluna no Twitter e no Instagram para não perder nada.

Mais lidas
Siga as redes do Guilherme Amado
Últimas da coluna