Com Bruna Lima, Edoardo Ghirotto, Eduardo Barretto e Lucas Marchesini

Bolsonaristas votam com Aécio e petistas contra Ministério Público

Eduardo Bolsonaro e deputados apoiadores de Jair Bolsonaro se uniram a Aecio Neves e petistas contra os procuradores na votação da PEC 5

atualizado 21/10/2021 9:31

Vinicius Loures/Câmara dos Deputados - 21/11/2019

Eduardo Bolsonaro e deputados apoiadores de Jair Bolsonaro se uniram a Aecio Neves e petistas contra os procuradores na votação da PEC 5, a chamada de “PEC da Vingança”, que propõe alterar a composição do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP). A votação ocorreu ontem (21/10), mas não alcançou os 308 votos necessários para aprovação.

Entre as pessoas que votaram a favor da PEC 5, estão, além do filho do presidente e de Aecio, a presidente do PT, Gleisi Hoffmann, e os bolsonaristas Hélio Lopes, Bia Kicis, Carla Zambelli e Carlos Jordy.

A proposta de emenda à Constituição tinha o objetivo de aumentar de dois para cinco o número de indicados pelo Congresso Nacional para o CNMP e também previa que o corregedor do MP fosse escolhido pelo Congresso. Procuradores veem nas medidas listadas uma interferência política no órgão.

A rejeição da PEC 5 foi uma derrota política de Arthur Lira, que foi o principal patrocinador da proposta e atuou ativamente nos últimos dias para conseguir apoiadores.

Já leu todas as notas e reportagens da coluna hoje? Clique aqui.

Siga a coluna no Twitter e no Instagram para não perder nada.

Siga as redes do Guilherme Amado
Últimas da coluna
Mais lidas