Com Bruna Lima, Edoardo Ghirotto, Eduardo Barretto e Lucas Marchesini

As preocupações do empresariado durante um almoço com Rodrigo Garcia

Vice-governador de São Paulo participou de um encontro com empresários a convite do Grupo Voto

atualizado 25/10/2021 17:43

Fábio Vieira/Metrópoles

O vice-governador de São Paulo, Rodrigo Garcia, almoçou nesta segunda-feira com cerca de 50 empresários num encontro organizado pelo Grupo Voto, da empresária Karim Miskulin.

Pré-candidato do PSDB ao governo paulista na eleição de 2022, Garcia fez uma apresentação sobre sua trajetória política, falou sobre a administração estadual e respondeu a algumas perguntas ao longo do encontro.

Stéphane Engelhard, VP de Relações Institucionais do Carrefour no Brasil, questionou Garcia sobre a possibilidade de haver racionamento de energia em função da crise hídrica. O vice-governador disse que o risco não existe em São Paulo e que as obras iniciadas pelo governo estadual serão suficientes para conter os efeitos de estiagens futuras.

Já o diretor executivo da Embrasil, Samir Astassie, quis saber se o regime especial de ICMS que aumentou a alíquota para diversos setores até janeiro de 2023 poderia ser ampliado para além do prazo. Garcia respondeu que o decreto será cumprido da forma como foi redigido e afirmou que outras mudanças tributárias terão de ser discutidas com o próximo governador.

Garcia também falou sobre a eletrificação de carros, o combate ao desemprego e a viabilidade de uma terceira via na disputa presidencial, que, claro, seria encarnada por João Doria.

Garcia deve assumir o governo de São Paulo em abril, quando Doria terá de se desincompatibilizar do cargo para concorrer ao Planalto – caso o governador vença as prévias tucanas.

Já leu todas as notas e reportagens da coluna hoje? Clique aqui.

Siga a coluna no Twitter e no Instagram para não perder nada.

Siga as redes do Guilherme Amado
Últimas da coluna
Mais lidas