Com Bruna Lima, Edoardo Ghirotto, Eduardo Barretto e Paulo Cappelli

Além de viagra, Defesa compra também remédio para calvície

Minoxidil e Finasterida são os medicamentos mais usados para combater casos de calvície

atualizado 11/04/2022 16:09

Exército brasileiroMarcelo Camargo / Agência Brasil

O Viagra não foi o único medicamento inusitado comprado pelo Ministério da Defesa nos últimos anos, conforme mostrou a jornalista Bela Megale. A pasta também fez a aquisição de Minoxidil e Finasterida, os dois principais meios de combater a calvície masculina. Foi um gasto pequeno: R$ 2,1 mil empenhados entre 2018 e 2020.

As Forças Armadas compraram 35 mil unidades de Viagra entre 2020 e 2021. A descoberta foi do deputado federal Elias Vaz, do PSB de GO, que solicitou informações ao Ministério da Defesa.

Outra compra polêmica trazida à tona recentemente pelo deputado foi a de mais de 1 milhão de quilos de picanha, salmão e filé mignon somente entre janeiro de 2021 e fevereiro deste ano. Somados, os pregões superavam R$ 56 milhões.

Já leu todas as notas e reportagens da coluna hoje? Clique aqui.

Siga a coluna no Twitter e no Instagram para não perder nada.

Mais lidas
Siga as redes do Guilherme Amado
Últimas da coluna