Com Bruna Lima, Edoardo Ghirotto, Eduardo Barretto e Paulo Cappelli

A estratégia do Centrão para se desvincular de Bolsonaro no Nordeste

Candidatos do Centrão no Nordeste já definiram a estratégia para se desvincular de Bolsonaro nas eleições

atualizado 09/05/2022 14:49

Jair Bolsonaro, presidente do Brasil. Ele tem cabelos curtos, grisalhos e tem a pele clara -metrópolesRafaela Felicciano/Metrópoles

Candidatos do PP e do PL, principais partidos do Centrão que integram a base de Jair Bolsonaro, já definiram a estratégia para se desvincular do presidente da República nas eleições no Nordeste — região em que a discrepância de intenção de votos em Lula e no presidente atinge seu ápice.

Enquanto os candidatos a governador e a deputado do PT tentarão colar suas imagens na de Lula, o centrão bolsonarista baterá na tecla de que os problemas estaduais são locais e que, portanto, não há por que se nacionalizar o pleito.

Mesmo ministros de Bolsonaro também têm rebolado para fugir da polarização.

No Piauí, estado que deu 77% dos votos a Fernando Haddad na eleição presidencial de 2018, Silvio Mendes, candidato ao governo do estado apoiado pelo ministro Ciro Nogueira, quer passar longe da imagem de Bolsonaro. Por isso, no evento de lançamento da pré-candidatura de Mendes, Ciro não fez nenhuma menção ao presidente.

Já leu todas as notas e reportagens da coluna hoje? Clique aqui.

Siga a coluna no Twitter e no Instagram para não perder nada.

Mais lidas
Siga as redes do Guilherme Amado
Últimas da coluna