Observadora do cenário político do DF, lança luz nos bastidores do poder na capital.

Mulher transexual é demitida do GDF por telefone: “Questões políticas”

Paula Benett atuava na coordenação de políticas públicas para a população LGBTQIA+, na Secretaria de Justiça e Cidadania do Distrito Federal

atualizado 27/01/2022 17:49

Mulher sorri em selfieReprodução/Instagram

A transexual Paula Benett disse que foi demitida da Secretaria de Justiça e Cidadania do Distrito Federal (Sejus) por telefone, após sete anos de trabalho. Em nota pública divulgada na quarta-feira (26/1), Paula afirmou que a comunicação da exoneração ocorreu enquanto ela acompanhava uma amiga internada no Hospital de Base.

A ex-coordenadora de Políticas LGBT, da Sejus, alegou que a exoneração ocorreu por motivos políticos: “Ao questionar o porquê de minha exoneração obtive como resposta que não havia motivos que desabonasse o meu trabalho, e nem foi por justa causa, mas, sim, por questões políticas, inclusive me foi negado o direito de acesso aos meus arquivos no computador e histórico de trabalhos via SEI e e-mail institucional, dificultando a realização de uma transição organizada”.

Publicidade do parceiro Metrópoles 1
Publicidade do parceiro Metrópoles 2
Publicidade do parceiro Metrópoles 3
0

A exoneração de Paula foi publicada na última sexta-feira (21/1), uma semana antes do Dia Nacional da Visibilidade Trans, que será celebrado neste sábado (29/1).

“O que mais me deixou triste foi o fato de essa exoneração ocorrer na semana que antecede o Dia Nacional da Visibilidade Trans, celebrado no próximo dia 29, e, no momento, eu trabalhava para realizar a VI Solenidade em Homenagem às Pessoas Trans, com entregas importantes, como o Guia Friendly LGBT, a Cartilha de Atendimento à População LGBT no Sistema Socioeducativo e uma nova etapa da pesquisa Pdad, com suplemento voltado às pessoas LGBTQIA+”, declarou.

Veja a íntegra da declaração de Paula Benett:

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Paula Benett (@paulabenett_)

Em nota enviada à Grande Angular, a Sejus informou que “as nomeações e exonerações de cargo em comissão seguem critérios técnicos, com ato que ocorre por meio de publicação no Diário Oficial do DF”.

“A Sejus reafirma o compromisso com a pauta, tendo em vista as ações já realizadas pela pasta sobre o tema e informa que a nova coordenação de políticas LGBT da pasta dará prosseguimento à programação em alusão ao Dia da Visibilidade Trans”, concluiu.

Mais lidas
Últimas notícias