metropoles.com

Juiz nega pedido de Wassef para rejeitar denúncia por injúria racial

O advogado Frederick Wassef é acusado de chamar de “sonsa” e “macaca” a atendente de uma pizzaria. Ele nega e diz ser vítima de “armação”

atualizado

Compartilhar notícia

Igo Estrela/ Metrópoles
Advogado pessoal do presidente Bolsonaro, Frederick Wassef
1 de 1 Advogado pessoal do presidente Bolsonaro, Frederick Wassef - Foto: Igo Estrela/ Metrópoles

O juiz de direito da 3ª Vara Criminal de Brasília, Omar Dantas Lima, negou pedido do advogado Frederick Wassef (foto em destaque) para rejeitar a denúncia do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) contra ele, por injúria racial.

Wassef é acusado de chamar a atendente de uma pizzaria de “macaca”, “negra” e “sonsa”. O caso teria ocorrido em 2020, em uma lanchonete em um shopping do Setor de Clubes Esportivos Sul, região nobre de Brasília.

A defesa de Wassef alegou que houve “perda de chance probatória” consistente em “falha” na investigação policial que “extirpou” a chance de produção de provas fundamentais, como a ausência de oitiva dos seguranças do shopping e falta de imagens de câmeras de segurança.

O advogado também argumentou que não foi ouvido durante o inquérito.

Na decisão expedida no último dia 5 de outubro, o juiz disse que, “de acordo com a jurisprudência pátria, o inquérito policial não está sujeito à observância do contraditório e da ampla defesa, em razão de sua natureza administrativa”.

“Sendo assim, eventuais irregularidades existentes no procedimento, em razão de sua natureza inquisitorial, não têm o condão de macular a ação penal”, enfatizou Lima.

Em nota, o advogado de Wassef, Cleber Lopes, disse que “a defesa se projeta nos autos, à luz dos balizamentos do devido processo legal, ainda que se possa admitir que a dialética permita entendimento diferente”.

Entenda o caso

A atendente da pizzaria, Danielle da Cruz de Oliveira (foto abaixo), que tinha 18 anos à época do caso, registrou boletim de ocorrência contra Wassef. Ela disse que foi ofendida pelo advogado em duas ocasiões.

Na primeira, em outubro de 2020, Danielle narrou que Wassef disse a ela: “Não quero ser atendido por você, você é negra e tem cara de sonsa e não vai saber anotar o meu pedido”.

Danielle da Cruz de Oliveira
Danielle da Cruz de Oliveira disse que Wassef “gosta de humilhar as pessoas”

Segundo a atendente, ele pegou o braço dela e a puxou até o balcão, momento em que mostrou as caixas vazias para explicar os tamanhos das pizzas. O advogado teria jogado uma caixa no chão e tido para ela pegar. A mulher contou, em depoimento à polícia, que “ficou constrangida e se sentindo muito humilhada, mas pegou a caixa e se retirou”.

No mês seguinte, em novembro, Danielle disse que Wassef voltou à pizzaria e reclamou da qualidade do alimento: “Essa pizza não tá boa. Você comeu?”, ele teria perguntado, segundo o relato da vítima.

Ela respondeu que “não”, e o advogado continuou, de acordo com o depoimento da atendente: “Você é uma macaca! Você come o que te derem”. Ela teria retrucado, dizendo que ele não era “melhor do que ninguém”. O advogado, então, teria dito: “De onde eu venho, serviçais não falam com o cliente”.

O gerente e uma outra funcionária da pizzaria confirmaram, em depoimento à polícia, as ofensas das quais Wassef é acusado.

À polícia o advogado negou que a chamou de “macaca”, “negra” ou que tenha jogado a caixa no chão. Ele afirmou que a mulher “não é negra”.

A 3ª Vara Criminal de Brasília recebeu a denúncia do MPDFT em fevereiro de 2022, mas o advogado somente foi intimado pela Justiça em setembro de 2023, em São Paulo, quando prestou depoimento na Polícia Federal sobre a investigação de suposto desvio de joias recebidas pela Presidência da República.

Wassef diz que é vítima de “armação”, “denunciação caluniosa” e “mentiras”. Ele também declarou que a mulher que o acusou “é branca”.

Compartilhar notícia

Quais assuntos você deseja receber?

sino

Parece que seu browser não está permitindo notificações. Siga os passos a baixo para habilitá-las:

1.

sino

Mais opções no Google Chrome

2.

sino

Configurações

3.

Configurações do site

4.

sino

Notificações

5.

sino

Os sites podem pedir para enviar notificações

metropoles.comNotícias Gerais

Você quer ficar por dentro das notícias mais importantes e receber notificações em tempo real?

Notificações