Observadora do cenário político do DF, lança luz nos bastidores do poder na capital.

Homem que xingou servidor de “bicha” em grupo do WhatsApp é condenado

Um servidor público federal foi xingado de "bicha" e "menina nervosa" no aplicativo de mensagens. O autor das ofensas deve pagar R$ 3 mil

atualizado 13/05/2022 16:47

O Juizado Especial Cível e Criminal do Núcleo Bandeirante, do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT), condenou um homem que xingou um servidor público federal de “bicha”, “chiliquenta”, “menina nervosa”, entre outras ofensas.

O réu fez os comentários homofóbicos em um grupo de WhatsApp. Segundo a sentença publicada nesta sexta-feira (13/5), os dois discutiam política no aplicativo de mensagem.

À Justiça o acusado afirmou que “não retrucou voluntariamente, mas apenas se limitou a responder às manifestações, sempre no mesmo tom”. Porém, o Juizado Especial entendeu que as mensagens citadas pelo autor do processo são verdadeiras e ofensivas.

O réu foi condenado a pagar R$ 3 mil em indenização por danos morais. O valor deve ser corrigido a partir da data de 7 de outubro de 2020, quando os xingamentos foram feitos. O homem ainda deve se abster de falar do ofendido, sob pena de multa de R$ 100 por cada eventual citação.

Mais lidas
Últimas notícias