Observadora do cenário político do DF, lança luz nos bastidores do poder na capital.

Hackers clonam celular de secretário do GDF e pedem CPI da Saúde

A mensagem foi postada no status do WhatsApp do secretário de Comunicação, Weligton Moraes, na tarde deste sábado (27/2)

atualizado 28/03/2021 0:13

Weligton MoraesFelipe Menezes/Metrópoles

Hackers clonaram o celular do secretário de Comunicação do Governo do Distrito Federal (GDF), Weligton Moraes, e divulgaram, no status do WhatsApp dele, uma mensagem pedindo assinaturas para a instalação de uma CPI da Saúde na Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF).

“Sabia que com uma petição de iniciativa popular a Câmara Legislativa fica obrigada a instalar a CPI da Saúde aqui no DF? Assine!”, diz um trecho do texto exibido no status do WhatsApp de Weligton. Ele contou à Grande Angular que percebeu a invasão depois de ser alertado por amigos: “Foi um susto, vou registrar um boletim de ocorrência”, disse.

Hoth Hoth

O mesmo teor do conteúdo que foi plantado no celular do secretário faz parte de uma campanha lançada pelo blogueiro Rodolpho Hoth dos Reis, o Hoth Hoth, que se autointitula ativista político. A mobilização teria começado após Rodolpho ter sido exonerado do cargo que ocupava na Secretaria de Atendimento à Comunidade, no último dia 5 de março. Uma investigação vai apurar se existe ligação entre a campanha e a invasão hacker. 

Em 2018, usando o apelido Hoth Hoth, Rodolpho tentou disputar uma cadeira na CLDF pelo MDB. A candidatura dele, no entanto, foi indeferida pela Justiça Eleitoral. 

Hoth Hoth negou envolvimento: “Não conheço nenhum hacker”. “Acredito que usaram o texto para me prejudicar e atrapalhar a campanha”, afirmou.

Confira a mensagem:
print

 

Últimas notícias