Observadora do cenário político do DF, lança luz nos bastidores do poder na capital.

GDF decreta fechamento de bares e restaurantes às 23h em combate à Covid-19

O decreto foi publicado em edição extra do DODF, horas após o governador alertar sobre restrições em função de possível 2ª onda do vírus

atualizado 01/12/2020 12:59

movimento nos bares do df pandemia sudoeste abencoadoHugo Barreto/Metrópoles

O Governo do Distrito Federal (GDF) decretou, nesta terça-feira (1°/12), que os bares e restaurantes deverão encerrar as atividades às 23h. A medida foi publicada em edição extra do Diário Oficial do Distrito Federal (DODF), poucas horas após o governador Ibaneis Rocha (MDB) falar sobre a possibilidade de adotar medidas restritivas, em função da da segunda onda de contaminações do coronavírus.

O secretário de Saúde do DF, Osnei Okumoto, se reúne, na tarde desta terça, com representantes do comércio para definir ações de prevenção.

Ibaneis alertou que o governo local vai voltar a adotar medidas restritivas necessárias para conter a disseminação do coronavírus no DF. O ramo mais atingido seria o de bares, “onde temos visto uma aglomeração muito grande”, segundo o governador.

0

“Recebi os relatórios da Secretaria de Saúde que apontam aumento no nosso indicador de contágio do novo Coronavírus. O índice, que vinha se mantendo na casa de 1, evoluiu para 1.3.  Antes que a situação se agrave, resolvi dar este recado para a população, retomando algumas medidas restritivas. A qualquer sinal de piora da pandemia aqui no DF, vamos rever as medidas e tomar providências ainda mais duras, se for o caso”, disse Ibaneis, à coluna Grande Angular.

Nessa segunda-feira (30/11), Okumoto detalhou medidas de enfrentamento a uma possível segunda onda do novo coronavírus na capital federal. O chefe da pasta disse que houve aumento na taxa de transmissão da doença. “Quando observamos a taxa de transmissão R (t) do DF, já estamos, sim, em alerta para uma possível segunda onda”, acrescentou.

Diante dos riscos, o Hospital de Campanha de Ceilândia deve começar a receber pacientes na segunda quinzena de dezembro. A obra foi entregue na  sexta-feira (27/11). São tomadas providências para equipar e contratar empresas prestadoras de serviços que ficarão responsáveis pela limpeza e segurança da unidade.

 

Últimas notícias