Observadora do cenário político do DF, lança luz nos bastidores do poder na capital.

Desembargadora Sandra de Santis aposenta-se após 35 anos no TJDFT

A aposentadoria da desembargadora do Tribunal de Justiça do DF e dos Territórios Sandra de Santis foi publicada nesta segunda-feira (18/4)

atualizado 18/04/2022 14:33

Fotografia colorida de juíza de toga Igo Estrela/Metrópoles

A desembargadora do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT) Sandra De Santis aposentou-se nesta segunda-feira (18/4).

Ela trabalhou como magistrada do TJDFT por 35 anos. No biênio de 2018-2020, Sandra foi 1ª vice-presidente da Corte.

A juíza despediu-se dos colegas na sessão telepresencial do Conselho Especial na última terça-feira (12/4).

Durante a sessão, o futuro presidente do TJDFT, desembargador Cruz Macedo, elogiou a colega: “Desde que comecei a dar os primeiros passos na carreira do direito, eu acompanhei a desembargadora Sandra De Santis. E digo com muita emoção que, realmente, a gente fica com uma saudade sem medida. Foi uma grande alegria e satisfação ter convivido e tê-la como amiga. Sentiremos muitas saudades”.

Sandra De Santis agradeceu o carinho dos colegas e pediu a Deus saúde para os seus anos de aposentadoria. A magistrada aposentou-se nove meses após o marido, o ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Marco Aurélio Mello, que deixou o STF em julho de 2021.

Quer ficar ligado em tudo o que rola no quadradinho? Siga o perfil do Metrópoles DF no Instagram.

Mais lidas
Últimas notícias