Observadora do cenário político do DF, lança luz nos bastidores do poder na capital.

Defensorias pedirão transferência de presos por atos antidemocráticos

Se Alexandre de Moraes acatar o pedido de transferência dos presos para os estados de origem, eles deverão entrar na fila já existente

atualizado 24/01/2023 15:16

Manifestantes bolsonaristas presos no Palácio do Planalto durante protestos antidemocráticos na Esplanada dos Ministérios. Agentes das forças de segurança levam homens algemados para dentro de ônibus da PMDF - Metrópoles

A Defensoria Pública da União (DPU) e a Defensoria Pública do Distrito Federal (DPDF)  informaram que irão entrar com um pedido para que os presos por atos antidemocráticos, em Brasília, retornem aos estados de origem.

Tanto a DPU quanto a DPDF levantam as informações para apresentá-las ao ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes.

“Caso sejam acatados [os pedidos de transferência], os presos pelos atos antidemocráticos terão que entrar numa fila já existente, de detentos do sistema penitenciário do Distrito Federal (DF) que também aguardam transferência”, disseram.

Publicidade do parceiro Metrópoles 1
Publicidade do parceiro Metrópoles 2
0

Na sexta-feira (20/1), Moraes concluiu a análise das audiências de custódia dos presos envolvidos nos atos golpistas de 8 de janeiro.

Ao todo, 942 dos 1.406 detidos tiveram a prisão em flagrante convertida em preventiva. Outros 464 vão responder em liberdade.

Mais lidas
Últimas notícias