Zico sobre o rodízio de Paulo Sousa: “O Flamengo não é churrascaria”

Maior ídolo do clube lembra que com Jesus entrava sempre o mesmo time, “quando precisava tirava um ou outro. Futebol é conjunto”

atualizado 01/05/2022 6:27

Zico visita escola do Guará com SEBRAE - 26/04 - MetrópolesDeiviane Linhares/ Especial Metrópoles

Zico, o maior ídolo da história do Flamengo, foi certeiro em sua análise sobre o rodízio de jogadores, um dos pontos em que o técnico Paulo Sousa é mais criticado:

“Eu sempre fui contra negócio de rodízio. É bom na churrascaria. Sou totalmente contra. Como técnico, a mesma coisa. O jogador quer jogar. O que ele deixar de jogar às vezes vai treinar mais que se fosse o jogo. Se vai treinar firme, porque não pode jogar? No jogo é olho no olho. Se machucou, dane-se. Para mim, meu time é esse, e esse que vai jogar. Com Jesus entrava sempre o mesmo time, quando precisava tirava um ou outro. Futebol é conjunto, coletivo. Quanto mais treina junto, mais você joga junto, mais você une”. Na minha época, a gente queria jogar todo dia”, disse o Galinho, em entrevista a O Globo deste domingo.

Se Paulo Sousa tiver um pouquinho e juízo, deve escutar os conselhos de Zico. Se tiver também amor pelo seu bem remunerado trabalho no time Rubro-Negro.

Para acompanhar as atualizações da coluna, siga o “Futebol Etc” no Twitter; e também no Instagram.

Quer ficar por dentro de tudo que rola no mundo dos esportes e receber as notícias direto no seu Telegram? Entre no canal do Metrópoles.

Mais lidas
Últimas notícias