Europa está furiosa com planos da Fifa para Copa e Mundial de Clubes

Europeus alegam que essas decisões não levam em conta o impacto competitivo, esportivo e econômico nas ligas e clubes

atualizado 15/03/2023 12:22

Aaron Chown/PA Images via Getty Images

Como o Metrópoles destacou, nesta terça-feira (14/3), a Fifa já decidiu que a próxima Copa do Mundo – a ser disputada nos Estados Unidos, México e Canadá em 2026 – terá a participação de 48 seleções e que o novo Mundial de Clubes será realizado de quatro em quatro anos, com 32 participantes.

Isso ficou decidido no 73º Congresso, realizado em Kigali (Ruanda), e já provocou a reação de pelo menos um país europeu, frontalmente contrário à forma arbitrária com que a decisão da Fifa foi anunciada.

Por meio de uma dura nota oficial, a LaLiga (Espanha) reclamou que “a Fifa continua com sua má prática de tomar decisões unilaterais sobre o calendário mundial do futebol, demonstrando total desrespeito à importância dos campeonatos nacionais e da comunidade do futebol em geral”, destacou o documento.

LaLiga e outras federações representadas no Fórum das Ligas Mundiais anunciaram que vão analisar essas decisões tomadas pela Fifa e decidirão o que pretendem fazer num futuro próximo.

“As ligas não foram consultadas sobre nenhuma das mudanças apresentadas, especialmente sobre a nova competição anual de clubes, da qual desconhecíamos completamente sua existência e que afeta seriamente nossas competições. Essas decisões não levam em conta o impacto competitivo, esportivo e econômico nas ligas, clubes e jogadores nacionais, sobrecarregando ainda mais um calendário já sobrecarregado”, alertaram os dirigentes espanhóis.

Para acompanhar as atualizações da coluna, siga o “Futebol Etc” no Twitter; e também no Instagram.

Quer ficar por dentro de tudo que rola no mundo dos esportes e receber as notícias direto no seu celular? Entre no canal do Metrópoles no Telegram e não deixe de nos seguir também no Instagram!

Mais lidas
Últimas notícias