Com três vitórias seguidas, Dorival já é o “queridinho” do Flamengo

Em poucos dias, o técnico fez o que Paulo Sousa nunca conseguiu em seis meses: ganhou a confiança do vestiário

atualizado 02/07/2022 21:23

Imagem colorida de Gabigol comemorando golDivulgação/instagram

Dorival Junior alcançou algo que Paulo Sousa, em seis meses no clube, não teve a capacidade de conseguir: três vitórias consecutivas, sendo duas pelo Brasileirão e uma pela Libertadores. A vitória sobre o Santos fez o time subir mais duas posições na tabela, distanciando-se daquela zona de perigo em que se encontrava. Agora está em sétimo.

Vale lembrar que o seu antecessor conseguiu a proeza de atingir o pior aproveitamento de todos os treinadores que passaram pelo Rubro-Negro desde que Jorge Jesus foi embora.

Vamos combinar o seguinte: o problema do Flamengo era mesmo o português Paulo Sousa. Em nenhum momento ele conseguiu dominar o vestiário. Bastaram duas semanas para Dorival se entender com a velha guarda.

E ressalte-se que, neste jogo com o Santos, ele deixou figurões no banco de reservas, como Gabigol e David Luiz. Foi corajoso. Gabigol, quando entrou, eletrizou a partida, arranjou briga, fez gol, provocou a torcida. Em poucos minutos transformou-se no centro das atenções.

O Flamengo agora precisa confirmar a sua classificação na Libertadores no jogo da volta, contra o Tolima, para selar a paz definitiva dentro do clube.
Dorival Jr foi uma solução caseira. Uma solução boa e barata. Rodolfo Landim e Marcos Braz estão rindo de orelha a orelha com Dorival.

Para acompanhar as atualizações da coluna, siga o “Futebol Etc” no Twitter; e também no Instagram.

Quer ficar por dentro de tudo que rola no mundo dos esportes e receber as notícias direto no seu Telegram? Entre no canal do Metrópoles.

Mais lidas
Últimas notícias