Afinal, Renato Gaúcho mandou o time “abrir o jogo” para o Grêmio?

Torcida do Flamengo acusa o treinador de orientar o time para “tirar o pé do acelerador”, depois de abrir 2 x 0

atualizado 24/11/2021 13:50

Renato GaúchoMarcelo Cortes / Flamengo

Tão logo acabou o jogo contra o Grêmio, nesta terça-feira (23/11), a torcida do Flamengo inundou as redes sociais com muitos comentários em que repudiam o comportamento do técnico Renato Gaúcho, acusado de facilitar as coisas para o seu ex-clube.

O empate em 2 x 2 na Arena do Grêmio diminuiu ainda mais as chances de o Flamengo alcançar o Atlético-MG no Brasileirão.

“Eu tenho 39 anos.. eu já vi muita coisa com o Flamengo… Nunca vi o meu time entregar resultado como hoje… Nunca vi isso… tô revoltado.. Era melhor mandar o Renato embora..  o cara entregou o jogo pro Grêmio empatar… Falta de respeito com o Flamengo”, esbravejou um flamenguista no Twitter.

O tricolor gaúcho precisava muito dos três pontos para sair da Zona de Rebaixamento. O Flamengo fez 2 x 0 no segundo tempo, ficou com um jogador a mais devido a expulsão de Jhonata Robert, mas o Grêmio reagiu, empatou e quase virou.
”Dia 27 às 20 horas eu estarei pedindo #ForaRenatoGaucho. E não importa o resultado. O que ele fez hoje com o torcedor rubro-negro foi uma sacanagem”, acrescentou  mais um rubro-negro.

Na entrevista coletiva, um repórter fez a incômoda pergunta a Renato sobre a absurda hipótese levantada pela torcida carioca. O técnico reagiu indignado:

“Isso é um tipo de pergunta que me ofende. Porque eu sou profissional, trabalho em um grande clube, assim como o Grêmio. Minha equipe sempre vai jogar para vencer. Então é preciso tomar um pouco mais de cuidado. Você (repórter), no caso, em termos de pergunta. Porque uma pergunta dessas está desrespeitando o profissional. E acredito que você tenha visto o jogo. O jogo foi bastante pegado, poderíamos, inclusive, ter vencido, até porque tivemos um jogador a mais. Mas, volto a repetir, é uma pergunta que ofende qualquer profissional”.

Mais algumas reações de flamenguistas radicais que anotamos na internet:

“Temos a solução pro ano que vem: dia 27/11 vence a Liberta, dia 28/11 demite o ‘Comédia Gaúcho’ e assina com o Felipe Luís, que entende mais do que esse comédia”;

“Jogador do Grêmio indo falar com o Renato e ele respondendo: ‘quer que eu faça o que?’ Logo depois ele tira o Vitinho, que fez dois gols, e coloca um volante, jogando com um a mais. É bom que a torcida do Flamengo guarde esta imagem”;

“A grande verdade é que a Nação confia no elenco do Flamengo, já no técnico… Me diz aí Nação! Vocês confiam?“

Muita calma nessa hora…

Ninguém de bom senso pode admitir que um profissional do nível e do status de Renato Gaúcho – por mais admiração, história e gratidão que ele tenha pelo Grêmio – possa, de fato, ter dado ordens para os jogadores do Flamengo “tirarem o pé do acelerador”. Claro que não!

Mas a discussão rapidamente entrou para os trending topics do Twitter. Grande parte da torcida chamou atenção para o fato de Renato não ter sequer comemorado nenhum dos gols marcados por Vitinho.

Para esses torcedores revoltados, é algo muito diferente, por exemplo, do que aconteceu no dia 26 de agosto, quando o Flamengo, jogando em Porto Alegre, meteu 4 x 0 no Grêmio, pela Copa do Brasil, e o técnico festejou na coletiva:

“O mais importante é que, apesar de estar com um a menos, o Flamengo deu uma aula de futebol no segundo tempo. Foi agressivo. Conseguimos criar as chances e fazer quatro gols. Nos dá uma bela vantagem para jogar no Maracanã”.

Enfim, o que aconteceu no Rio Grande do Sul só serviu para criar uma pequena marola nas águas tranquilas em que o Flamengo navegava, a poucos dias da final da Libertadores, contra o Palmeiras.

Quer ficar por dentro de tudo que rola no mundo dos esportes e receber as notícias direto no seu Telegram? Entre no canal do Metrópoles.

Mais lidas
Últimas notícias