A Fifa anuncia nesta sexta-feira se o Equador será expulso da Copa

O Chile mantém a esperança de entrar “pela janela” e disputar o Mundial de 2022

atualizado 09/06/2022 18:41

Reprodução/Twitter

Na América Latina – especialmente no Equador e no Chile – vive-se uma contagem regressiva à espera de uma decisão da Fifa sobre o caso Byron Castillo. O atleta é investigado por jogar pela seleção equatoriana com documentação falsa. Suspeita-se que ele seja de nacionalidade colombiana e que tenha falsificado documento – inclusive a própria idade.

A expectativa é de que nesta sexta-feira (10/6), a resolução da FIFA será conhecida. O Chile – que seria o maior beneficiado com a expulsão do Equador – exige o cumprimento do disposto no artigo 22 do Código Disciplinar. Isso significa: que as equipes que enfrentaram Byron Castillo recebem o resultado 3 x 0 a favor.

Com esta mudança, a seleção chilena somaria cinco pontos e subiria para o quarto lugar na classificação, com 24 pontos. 

Mas esta é apenas uma das opções que estão sendo consideradas. Outra que vem ganhando força é que a FIFA só sanciona o jogador. Também é possível que o Equador seja punido, mas não nas Eliminatórias passadas, e sim nas próximas, para a Copa de 2026.

A mídia chilena insiste que, se a resolução da FIFA não for convincente para a ANFP (a federação de futebol local), ainda há mais uma chance de exigir justiça. Para isso, o caso deve ser levado à Corte Arbitral do Esporte (CAS).

No CAS, o caso pode se estender além de agosto e até ser definido dias antes do início da Copa do Mundo. Ou seja, o “tapetão” da Fifa promete muitas emoções antes de a bola começar a rolar no Catar.

Para acompanhar as atualizações da coluna, siga o “Futebol Etc” no Twitter; e também no Instagram.

Quer ficar por dentro de tudo que rola no mundo dos esportes e receber as notícias direto no seu Telegram? Entre no.canal do Metrópoles

Mais lidas
Últimas notícias