Este é um espaço para celebrar a vida e as pessoas. Viaje comigo nesta aventura!

JPMorgan planeja entrar no setor de cripto e pagamentos da Web 3.0

O maior banco dos Estados Unidos, o JPMorgan, abriu os olhos para essa revolução digital. Contratações e investimentos movimentam a empresa

atualizado 22/09/2022 19:18

SOPA Images/Getty Images

Muitos críticos questionam a febre das criptomoedas. Porém, o debate sobre a quem o tipo de dinheiro digital serve e a quem, no fim das contas, ganha com as trocas parece estar longe de terminar. Isso ocorre porque o maior banco dos Estados Unidos, o JPMorgan, abriu os olhos para essa revolução digital.

A decisão do JPMorgan com foco na indústria de ativos digitais pegou de surpresa a todos, inclusive o próprio CEO, Jamie Dimon. Ele é um crítico feroz do Bitcoin.

Líder em bancos e finanças em todo o mundo, o JPMorgan visa a Web 3.0 de diferentes ângulos, todos focados em trazer princípios e produtos bancários básicos para esse ecossistema. A instituição quer trazer a velocidade e a conveniência da tecnologia blockchain para produtos e serviços financeiros tradicionais.

O banco tem como novo foco a indústria de ativos digitais

Investimento

Recentemente, o JPMorgan gastou US$ 12 bilhões, o equivalente R$ 61,42 bilhões, em uma agência bancária virtual no metaverso da Decentraland. O desembolso ocorreu no início deste ano. A instituição mira em um futuro em que o mercado imobiliário metaversal pode vir a florescer com todos os instrumentos financeiros associados, incluindo hipoteca, aluguel e contratos de crédito.

Outra grande novidade do banco envolve a expansão da equipe de tecnologia. O JPMorgan quer contratar um vice-presidente de desenvolvimento de negócios e pagamentos. A vaga de emprego mais recente aparece no LinkedIn, anunciando que a empresa está interessada em aproveitar o potencial de pagamento apresentado pelas criptomoedas, Web 3.0 e o metaverso.

Os executivos do banco planejam trazer a tecnologia da Web 3.0, criptomoedas e metaverso para a instituição financeira

Cargo visionário

Para impulsionar o negócio com sua experiência técnica em blockchain, o banco está procurando nomear um executivo “curioso e dinâmico”.

Supervisionar a equipe e garantir perspectivas de pagamento em criptomoedas, Web 3.0 e metaverso são as principais responsabilidades de quem assumir o cargo de vice-presidente. A contratação sugere que, para obter uma vantagem sobre outras grandes organizações bancárias, a JPMorgan está considerando seriamente se juntar primeiro ao mercado de Bitcoin.

A pessoa recém-contratada será responsável por acompanhar, analisar e entender os objetivos das estruturas operacionais do cliente para pagamentos de Bitcoin.

O banco quer contratar um vice-presidente de desenvolvimento de negócios e pagamentos

Atrair profissionais

A contratação procura atrair executivos de alto nível para o JPMorgan. Recentemente, os profissionais deixaram os cargos no banco para trabalhar em empresas de criptomoedas. A instituição líder perdeu pessoas-chave para outras organizações de pagamento de Bitcoin nos últimos dois anos.

Apenas no terceiro trimestre de 2022, três executivos seniores renunciaram às suas funções para trabalhar em startups de Bitcoin. Entre os executivos, estão o ex-diretor administrativo Eric Wragge; o chefe de ideação Puja Samuel; e o chefe de vendas de gerenciamento de ativos Samir Shah.

A instituição pretende atrair profissionais de alto nível

Um passo à frente

Atualmente, o banco está trabalhando para permanecer à frente da mudança financeira que está alterando gradualmente a natureza da economia global. Também visa abraçar as perspectivas de pagamento de cripto e Web 3.0. Assim, poderá manter a equipe mais qualificada que, atualmente anda migrando para empresas de criptomoedas em busca de oportunidades mais atraentes.

Sempre de olho no futuro, o JPMorgan continua um passo à frente dos concorrentes e garantindo a liderança de maior banco dos EUA.

(*) Caroline Kalil é consultora de direito digital, investidora de criptomoedas, colecionadora de NFTs com certificação em KYC Blockchain Professional pela Blockchain Council, e blockchain development pela Consensys, além de autora do e-book O Metaverso Simplificado

Mais lidas
Últimas notícias