Este é um espaço para celebrar a vida e as pessoas. Viaje comigo nesta aventura!

“Cantar é um ato de amor para a humanidade”, diz Daniela Procopio

A cantora brasileira é autora de um trabalho muito aplaudido em Viena, na Áustria, mas de sucesso mundial. Ela conversou com a coluna

atualizado 22/05/2021 10:50

Daniela ProcopioDivulgação

A qualidade da música brasileira é admirada não somente por aqui, mas também nos quatro cantos do planeta. Daniela Procopio é um exemplo disso. A cantora brasileira reside, atualmente, em Viena, na Áustria, cidade onde conquistou o coração dos habitantes e a levou além. Hoje, ela arrebata fãs e admiradores no mundo todo.

Conheça mais sobre sua história:

Paulista de nascença, Daniela morou por muitos anos no Rio de Janeiro. Lá, os ares cariocas a levaram em direção à arte. Foi quando ela teve o primeiro contato com a música e com grandes artistas. Formada em design gráfico pela Fundação Armando Alvares Penteado (FAAP), em São Paulo, Daniela assume que o que tomou seu tempo e energia foi, especificamente, a música. Segundo ela, o incentivo veio dos amigos, que a motivaram a investir na carreira de canto.

“Eu realizava muitos saraus no Rio de Janeiro com a participação de artistas, principalmente músicos que eu gostava muito. Além disso, fiz um musical chamado A Branca de Neve, no Teatro Leblon. Esse foi o meu primeiro grande trabalho como profissional”, compartilha Daniela.

No Rio, a artista trabalhou como designer, produtora de eventos, entre outros cargos que envolviam figurinos, direção e cenografia. Se, agora, Daniela brilha no palcos, pouca gente imagina que tudo teve início no backstage. “Uma vez eu fui ao Teatro Municipal e entrei por trás do palco. Vi aquela plateia olhando para mim e senti uma emoção tão grande”, lembra.

Daniela Procopio
Daniela Procopio

Diante dessas vivências, a paulista começou a cantar e foi deixando a vergonha de lado. “Subir no palco foi muito difícil e desafiador. Atualmente, eu falo isso dando risadas”, diz.

“Subir no palco é se jogar, abrir o seu coração, expor seus sentimentos e a sua dor.”

Daniela Procopio
Novos rumos

Há cinco anos, Daniela Procopio mudou-se para Viena. “Eu não escolhi Viena, Viena que me escolheu”, garante. De acordo com a artista, o contato com a cidade aconteceu durante uma viagem com o marido para apresentar seu trabalho. “Lá, tivemos uma reunião com advogados, economistas e produtores. Eu mostrei o meu disco Gueixa e eles se apaixonaram. Me chamaram para morar em Viena e fazer um musical sobre a história. Fiquei aqui e me mudei para cá de forma definitiva”, conta.

0

Embora Daniela tenha um carinho especial pelo Rio de Janeiro, como também boas lembranças, amizades e inspirações na cidade, a paixão por Viena fluiu com naturalidade. “Sou brasileira e levo isso comigo. Cheguei a uma cidade muito tradicional, que é o contrário do Rio, mas essa é uma força complementar”, explica. “As pessoas são formais e organizadas. Isso foi difícil, mas logo me encantou. Eu queria viver algo diferente”, completa.

Poliglota

O talento não está somente na voz da cantora, ele também a permite criar composições. “O ano da pandemia foi um dos mais difíceis da minha vida. Às vezes, para fugir desse momento, eu começava a compor loucamente. Fiz umas 40 letras, sendo que umas 25 já estão prontas’’, diz Daniela. De acordo com a artista, o trabalho se transformou em dois discos. “Estou produzindo esses discos – um com a minha parceira Maria Vasco e outro com Marco Antonio da Costa, meu produtor musical aqui”, revela.

“Cantar é um ato de de amor para a humanidade.”

Daniela Procopio

Daniela conta que a parceria com esses profissionais os transformou em um trio. “Estamos lançando dois CDs ao mesmo tempo e começando a produzir um só de músicas brasileiras nordestinas”, celebra a cantora. Ela destaca que, em Viena, há uma comunidade de músicos nordestinos que são excelentes. “Acho que vai ser uma ode à qualidade musical, ao Brasil e ao Nordeste”, reflete.

As 40 letras que Daniela Procopio escreveu abrangeram seis idiomas: português, inglês, espanhol, alemão, francês e italiano. Temas como universo, amor e contato com o eu superior fazem parte das composições. Questionada sobre o estilo musical que está no DNA de suas obras musicais, ela responde: “Minha música é uma música popular brasileira. Cantamos em vários ritmos, como samba, xaxado, marchinha, afoxé, ijexá, pop. É algo muito brasileiro, é MPB pura”.

O trabalho de Daniela em Viena vem sendo bastante aplaudido, o que a incentiva, cada vez mais, a continuar a brilhar. “Quando você é um artista exótico, porém de qualidade, eles dão valor, param para te ouvir”, confessa.

“Os artistas são heróis. Nós abrimos o caminho do amor.”

Daniela Procopio

Desde 2018, a cantora não visita o Brasil. “Sinto falta dos meus amigos, das conversas, das bagunças, de rir sem limites, das farras, de tomar água de coco ou caipirinha, de ficar sem fazer nada na praia…”, diz Daniela, saudosa da terra natal.

Números

As músicas de Daniela Procopio bateram, até o momento, 4,5 milhões de streamings em 92 países. “Tenho fãs de todo o mundo. Sou uma cantora internacional”, afirma a profissional, que luta para espalhar a cultura musical brasileira pelo globo. Para isso, ela aposta no mercado digital como uma ferramenta aliada. “É a maneira mais fácil e direta de alcançar o público”, compartilha.

Quanto à pandemia de coronavírus, o sonho de retornar aos palcos pulsa no coração da artista. “Sinto muita falta desse contato com o público, de brincar, de cantar… Os shows são bem fortes e transformadores”, finaliza Daniela.

Para saber mais, siga o perfil da coluna no Instagram.

Últimas notícias