Tribunais de Justiça de três estados preparam concursos para 2020

Nos próximos meses são esperados editais em Santa Catarina, Rio de Janeiro e Minas Gerais. Remuneração inicial pode chegar a R$ 9 mil

TJSC/DivulgaçãoTJSC/Divulgação

atualizado 13/11/2019 15:55

Os concursos do Judiciário, historicamente, atraem muitos interessados. Os motivos principais são os salários e os benefícios, a jornada reduzida e o grande aproveitamento do cadastro de reserva dos candidatos habilitados. Além disso, os cargos de analista e técnico seguem um padrão com muitas disciplinas em comum e postos em todo o país.

Atualmente, pelo menos três tribunais estaduais estão com preparativos avançados para realizar processos seletivos, e a coluna Vaga Garantida fez um levantamento do panorama dessas oportunidades.

Santa Catarina

O reforço no quadro de pessoal do Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC) ficará para o ano que vem. A banca examinadora foi contratada e será a Fundação Carlos Chagas (FCC), que tem ampla experiência com seleções da área judicial. A princípio, são oferecidas duas vagas imediatas — uma para médico e outra para analista de sistemas — e formação de cadastro de reserva para diversas áreas tanto para analistas quanto para técnicos.

A remuneração inicial dos graduados é R$ 7.486; e dos técnicos, R$ 4.835, incluindo auxílio-alimentação de R$ 1.160. Os servidores que têm filhos de 4 meses a 6 anos também contam com auxílio-creche de R$ 500.

O TJSC está com concurso vigente e o prazo terminará em 2020. Realizada em 2018, a seleção ofereceu 17 vagas imediatas e formação de cadastro de reserva. Apenas as funções de analista administrativo e técnico judiciário auxiliar estão nos dois processos seletivos. Atualmente há cerca de 440 postos em aberto entre analistas, técnicos e auxiliares.

Minas Gerais

A unificação das carreiras dos servidores de 1ª e 2ª instâncias do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) deve acelerar o processo de reforço dos quadros. A lei que muda a estrutura foi sancionada na última semana pelo governador Romeu Zema (Novo) e atende a solicitações do Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

A partir da nova formatação, será possível dar continuidade às preparações do novo concurso. O Instituto Brasileiro de Formação e Capacitação (IBFC) foi contratado para organizar todas as etapas.

Apesar de não ter número de vagas divulgados, há a necessidade de reposição nos cargos de oficial, técnico e analista. O salário inicial é de R$ 2,7 mil a R$ 6 mil, mais benefícios.

Rio de Janeiro

No Rio de Janeiro, o desembargador Claudio de Mello Tavares anunciou que serão preenchidas 100 vagas e criada lista de espera para técnicos e analistas. O regulamento foi divulgado na última semana, e o edital para início da seleção está previsto para ser publicado entre dezembro e janeiro.

O último concurso foi realizado em 2014, com 90 postos de nível médio e 180 para graduados. O ganho inicial dos aprovados será de R$ 5,5 mil a R$ 9 mil, a depender da escolaridade e área de atuação.

SOBRE O AUTOR
Letícia Nobre

Jornalista especializada em concursos há mais de 10 anos. Desde 2012, ajuda candidatos de todo o país a lidar não só com suas emoções, mas também com o processo de organização, produtividade e aprendizagem usando técnicas de coaching.

Últimas notícias