">
*
 
 

A 3ª temporada de “Narcos” lançou um grande desafio para a série: sobreviver à morte de Pablo Escobar (Wagner Moura). Para isso, a produção ousou ao fugir da busca por outro personagem que seja tão simpático e cruel como o traficante colombiano e se aprofundou na complexidade da guerra contra as drogas. Deu certo.

A narrativa de “Narcos” alcançou novo patamar ao detalhar a intricada rede de funcionamento do tráfico de cocaína na Colômbia, que espalhou seus tentáculos por diversos países e envolve não apenas traficantes, como também empresários, políticos e tropas policiais.

O agente estadunidense Javier Peña (Pedro Pascal), que se tornou o principal personagem de “Narcos” ao assumir a luta contra as drogas, é obrigado a se esquivar de todas as instituições legais do país para avançar no seu trabalho – e sofre consequências sérias conforme avança na busca.

Assim, a série passa sua mensagem: a guerra contra as drogas é inútil. Afinal, como é possível verificar em cada um dos episódios de “Narcos”, não há interesse real em eliminar um sistema que rende tanto dinheiro. E isso é revelado em cenas de aventura, intrincados planos estratégicos e muitas (muitas mesmo) traições.

 

Realismo mágico
A série, no entanto, perdeu um pouco de seu sabor. Logo no episódio piloto da primeira temporada foi apresentado o realismo mágico, estilo literário que fez a fama do escritor colombiano Gabriel García Márquez e que permeou toda a atração. Os absurdos do cotidiano faziam a realidade parecer uma verdadeira peça de ficção.

Pablo Escobar era uma fiel representação desse estilo literário. Não houve, depois dele, nenhum personagem da série que ousasse explodir um avião no ar, construir a própria prisão, roubar a espada de um herói lendário da América Latina ou oferecer somas de dinheiro com objetivo de pagar toda a dívida externa do país.

Assim, com a morte do traficante, a nova temporada passou a não contar mais com esses momentos. Mas, se Pablo Escobar fez os espectadores de “Narcos” pularem da cadeira diante de seus atos, o Cartel de Cali oferece desespero aos fãs por afirmar a vitória suprema dos bandidos sem precisar se valer da violência para isso. Basta ter la plata.



NarcosNetflix
 


COMENTE

Ler mais do blog