Tamanho do pênis aumenta com o calor? Veja o que dizem especialistas

O fenômeno "pênis de verão" virou tema de discussão entre usuários das redes sociais

iStockiStock

atualizado 05/10/2018 19:33

Você já ouviu a expressão “pênis de verão”? O termo se popularizou depois que homens, em um fórum de discussões, o Reddit, começaram a afirmar que o pinto ficava maior quando as temperaturas estavam mais altas (e menor durante o inverno).

Mas será que o membro realmente muda de tamanho de acordo com a temperatura?

Usuários da plataforma acreditam e dizem, inclusive, que as ereções são melhores. Uma das possíveis explicações seria que os homens bebem mais líquidos e ficam mais hidratados, expandindo os vasos sanguíneos para regular o calor.

O urologista americano Dudley Danoff, autor do livro Guia para a Saúde Sexual Masculina, indica que a dilatação dos vasos está relacionada a essa “mudança de tamanho”, uma vez que o pinto se dilata nas altas temperaturas. Como o pênis é composto de muitos vasos e o clima influencia o nível de dilatação, existe a possibilidade de o calor passar a sensação de aumento, mesmo sem alterações reais.

Urologista da Rede D’Or Brasília, Diogo Mendes afirma que a sensação experimentada pelos usuários é um mito. “O tamanho do pênis em ereção não varia com a temperatura. No frio, pela questão do clima, existe uma contração da pele e da bolsa testicular. No calor, com o órgão sexual em repouso, ocorre uma dilatação, uma frouxidão da pele e a bolsa fica maior”, explica.

Por mais que a pele fique frouxa, Diogo afirma que o tamanho do pênis não muda por mágica. “É uma sensação subjetiva”, garante. O urologista também descredita o argumento do aumento do consumo de líquidos inchando o corpo e, consequentemente, o órgão.

Carlos Da Ros, coordenador-geral do Departamento de Sexualidade e Reprodução da Sociedade Brasileira de Urologia, acrescenta que o pênis é composto por duas câmaras de musculatura lisa cavernosa, que está constantemente em contração. “Quando o músculo relaxa, os corpos cavernosos são preenchidos por sangue, o que leva à ereção. A temperatura mais quente pode realmente deixar essa musculatura mais relaxada, e o pênis, maior”, afirma.

Diogo finaliza explicando que as temperaturas não alteram o nível de prazer e desejo que os homens sentem. “A sensação de prazer é identificada pelo cérebro. No frio, há um incomodo sistemático maior. Não que o calor aumente o desejo ou frio diminuia. O calor intensifica a sensação de conforto do organismo e a questão sexual vem junto com isso.”

Apesar de as explicações acabarem com o sonho de muitos homens, de alongar o pênis, todo mundo deveria saber que tamanho não é o mais importante.

 

SOBRE O AUTOR
Tatyane Mendes

Formou-se em Jornalismo pelo Centro Universitário Iesb em 2017. Atuou na redação de veículos como Correio Braziliense, Jornal de Brasília e O Globo cobrindo editorias de educação, trabalho, sociedade, política e nacional. Compõe a equipe de Vida & Estilo auxiliando na cobertura social e elaborando matérias de comportamento, beleza e personalidades. É a atual colunista da coluna de sexo Pouca Vergonha.

Últimas notícias