É pau, é pedra: sex shop inova com dildos decorativos de vidro e cerâmica

Os acessórios produzidos no Brasil são tão bonitos que podem até ser utilizados como decoração

Dildos diferentões e decorativosDivulgação/ Nuasis

atualizado 27/05/2020 11:24

Eles não habitam mais as profundezas das gavetas. Pelo contrário, podem e devem ser deixados à mostra. Segundo a proprietária de sex shop Laura Magri, dildos feitos de madeira, cerâmica, vidro e até pedras brasileiras deveriam ser expostos sobre bandejas como obras de arte. “É essencial tirar o estigma do objeto, porque a vergonha acaba com o prazer”, afirma Laura, curadora da Nuasis.

Sem se sentir a vontade com os vibradores automáticos ou os pênis de borracha vendidos no mercado erótico, a empresária foi em busca de criar produtos com uma estética mais minimalista. Para tanto precisou capacitar lapidadores que nunca tinham pensado em transformar blocos de pedra ou madeira em peças fálicas para produzir os dildos de peroba, mármore e jacarandá que são vendidos em sua loja on-line.

“Os modelos que imitam o pênis natural (aqueles de borracha) estão perdendo espaço. Particularmente não conseguia me interessar pelos pintos de plástico dentro de embalagens que encontrava por aí e quis desenvolver produtos que fossem bonitos, além de prazerosos”, explica.

Coloque na conta da geração millennial a troca dos vibradores automáticos pelo objeto inanimado. “Só é preciso ter cuidado com superfícies porosas ou com entranhas, que facilitam a proliferação de fungos e bactérias. Fora isso, o material e a forma podem seguir o que interessar à pessoa. Lembre-se de higienizá-los com água e sabonete após o uso”, indica Laura.

Confira algumas opções da loja:

0

Últimas notícias