*
 
 

Tudo começa com aquela dorzinha chata na hora de urinar. O desconforto vai aumentando até evoluir para uma sensação de peso constante na bexiga e um incômodo que pode acabar te levando ao hospital.

Esses são sintomas de infecção urinária. Nas mulheres, o problema é frequentemente ligado a relações sexuais. Quem explica os motivos é a ginecologista Thalia Maia. Um deles tem a ver com a anatomia feminina.

“A uretra da mulher é curtinha, a do homem é mais longa, por isso elas têm mais problemas de infecção urinária. Na região entre a uretra e a vagina é muito comum ter a bactéria E. coli, que é normal no corpo, mas não deveria entrar na vagina. Ela se instala na bexiga e causa essa inflamação”, diz.

A contaminação pode ocorrer na hora da masturbação ou da penetração, pois o pênis faz atrito entre a uretra e a vagina, transportando a bactéria. “A infecção por E. coli é diferente de uma infecção no rim, trata-se de infecção urinária baixa, que se chama cistite”, ressalta a médica.

Qualquer manipulação da vagina e do clitóris pode fazer com que bactérias da flora intestinal e que colonizam o períneo entrem em contato com a uretra e migrem para dentro da bexiga"
Thalia Maia

Uma das orientações para evitar esse problema é fazer com que algo passe pela uretra e leve a bactéria para fora. “Não precisa correr para o banheiro, mas depois do sexo é bom fazer a higiene da parte externa da vagina e fazer xixi, a urina varreria essa bactéria”, ensina a ginecologista.



 


COMENTE

Ler mais do blog