Conheça o Ponto U: região de prazer do corpo feminino pouco explorada

Fisioterapeuta pélvica, Andreia Magalhães desmistifica a zona erógena localizada entre a uretra e o canal vaginal

Juj Winn/Getty ImagesJuj Winn/Getty Images

atualizado 29/06/2019 9:27

Mesmo sem saber exatamente onde fica, todo mundo já ouviu falar no ponto G. Mas sabia que o corpo feminino possui outras zonas erógenas poderosas e hipersensíveis? De acordo com a fisioterapeuta pélvica Andreia Magalhães um dos mais provocantes é o ponto U.

A especialista explica que, para conhecê-lo, se faz necessário, primeiro, dominar o clitóris, já que eles estão intimamente ligados. “O clitóris se estende, a partir de sua glande [protuberância externa], por baixo dos lábios até a entrada do canal vaginal. Isso faz com que nossa sensibilidade em toda área superior dos lábios internos seja mais elevada que nos outros pontos”, ensina.

Já o ponto U não se limita a um local específico, mas a toda uma região que fica entre o orifício da uretra e a entrada do canal vaginal. “Nossa uretra fica exatamente na junção de cada lado do clitóris [a glande]. Por conta dessa proximidade, é uma área extremamente sensível. Os estímulos da região movimentam e reverberam em todo o clitóris. Então, estimular a entrada do canal vaginal, roçando a uretra e as glândulas da região é uma ação bem-vinda durante a penetração”, recomenda.

View this post on Instagram

PONTO U Mais um nomezinho p um pedaço da nossa linda vulva que é extremamente sensível. Alguns pontos geram sensações diferentes, mas todas são ótimas O Ponto U é um espaço entre as duas Glândulas de Skene, logo abaixo da uretra. em formato de U mesmo A sensibilidade pode se dar por toques e carícias suaves, mas pode ser um pouco (pouco,hein!) mais vigorosa e estimular a uretra. Este ponto fica bem no encontro das partes laterais do clitóris. Mas não se prenda a nomes, explore e descubra onde a sua sensibilidade é maior ou melhor. #saudedamulher #saudesexual #educacaosexual #ginasticaintimafuncional #ginasticaintima #acupuntura #fisiopelvica #fisioterapiapelvica #pelvicfloor

A post shared by Andreia Magalhães (@ginastica_intima) on

Estimulando o ponto U
  1. No momento do sexo oral ou da masturbação, procure por um tecido com pele mais fina e textura mais rígida dentro dos lábios internos e acima da entrada vaginal;
  2. Estimule a área abaixo da uretra, contornando-a como se desenhasse um U maiúsculo com seus dedos ou a língua;
  3. Olhe a área para identificá-la bem;
  4. Toque com lubrificante ou lubrificação natural, se essa for suficiente. Nunca tente sem lubrificar porque vai doer ao invés de agradar;
  5. Mude os estímulos, porque a mesma ação prolongada no mesmo local ou a repetição, alteram a sensibilidade;
  6. Se estiver usando um vibrador, experimente ir até a entrada do canal vaginal, sem penetrar, e voltar subindo até a entrada uretral, passando pelo ponto U.
  7. Refaça o desenho do U algumas vezes, depois passeie e volte ao U.

“De alguns anos para cá que começamos a desvendar os mistérios do corpo feminino. Para a ciência, nossa anatomia e prazer são pouco conhecidos. Resta a nós, mulheres, nos conhecermos bem”, diz a especialista.

Por fim, Andreia recomenda não esquecer que o corpo todo é sensível ao toque. “Conheça os segredos de seu corpo e do seu(sua) parceiro(a), mas não deixe de variar os estímulos e nem se deixe prender a padrões. Cada corpo é único e cada reação é individual. Explore-se”, sugere.

SOBRE O AUTOR
Tatyane Mendes

Formou-se em Jornalismo pelo Centro Universitário Iesb em 2017. Atuou na redação de veículos como Correio Braziliense, Jornal de Brasília e O Globo cobrindo editorias de educação, trabalho, sociedade, política e nacional. Compõe a equipe de Vida & Estilo auxiliando na cobertura social e elaborando matérias de comportamento, beleza e personalidades. É a atual colunista da coluna de sexo Pouca Vergonha.

Últimas notícias