Afinal de contas, tamanho do pênis realmente importa na hora do sexo?

Especialistas explicam o motivo pelo qual homens e mulheres acreditam nesse mito

RapidEye/Getty ImagesRapidEye/Getty Images

atualizado 03/07/2019 10:38

Catorze centímetros. Esse é o tamanho médio do pênis dos homens brasileiros. Culturalmente e historicamente, sempre acreditou-se que o tamanho era documento. Mas será que um pênis maior proporciona mais prazer na hora do sexo? Veja o que três especialistas comentam sobre o assunto:

O coordenador do departamento de sexualidade da Sociedade Brasileira de Urologia (SBU), Carlos Teodósio Da Ros, afirma que a masculinidade sempre foi atrelada à sexualidade, virilidade e tamanho da genitália. “Então, fala-se que quanto maior o pênis, maior será a sua virilidade, mas é o contrário, pois os indivíduos com pênis maiores terão mais problemas de irrigação sanguínea e rigidez”, revela.

O especialista aponta um estudo publicado em 2018, no Jornal Brasileiro de Urologia, envolvendo a população brasileira masculina entre 35 e 70 anos. “O levantamento encontrou um comprimento peniano médio de 13,08cm e absolutamente nenhuma relação com a vida sexual da maioria destes pacientes”, garante.

O orgasmo feminino geralmente é clitoriano, complementa. “O que significa que elas nem precisam da penetração para ter satisfação. Além disso, as mulheres costumam reclamar de um pênis muito grande, já que pode ser desconfortável na hora do ato”.

 

De acordo com a educadora sexual Karol Rabelo, 14 cm é mais do que suficiente. “O tamanho importa? Não necessariamente. Saber usar é mais importante. Claro que isso não leva em consideração homens que tenham o pênis atrofiado ou coisas do gênero. Mas, a partir dos 10 cm já uma boa medida”, avalia.

Ela ressalta a importância dos homens entenderem que o sexo é mais do que o entra e sai da penetração. “Isso, em geral, não é satisfatório para as mulheres. Não adianta ter um pênis de 30 cm se for para ficar só nesse movimento”.

A ginecologista do Hospital da Mulher Anchieta, Renata Gobato, revela que a associação feita com o tamanho do pênis e o prazer sexual é um mito, que, por incrível que pareça, está presente não apenas entre o público masculino, mas o feminino também.

“A vagina é um órgão elástico que se adapta aos vários tamanhos de pênis. É comum receber no consultório pacientes que se queixam de falta de orgasmo e é nesse aspecto que é importante entender que a grande maioria das mulheres não consegue atingir o orgasmo através da penetração, e, sim, com estimulação clitoriana. Isso deixa mais do que provado que o tamanho do pênis realmente não tem importância na satisfação sexual feminina”, aponta.

Renata ainda afirma que pênis menores de oito centímetros (comprimento do canal vaginal) conseguem satisfazer as mulheres. “Porque a zona erógena da vagina, aquela que tem maior sensibilidade a estímulos de prazer, está localizada nos primeiros 3 cm. Sem esquecer do clitóris, região do corpo feminino com 8 mil terminações nervosas exclusivas para proporcionar prazer”, ressalta.

Todos os profissionais concordam que é preciso abandonar essa fixação com o tamanho do pênis. “Para alcançarmos a satisfação sexual precisamos nos atentar não ao tamanho do pênis, mas a diversos outros fatores. É fundamental conhecer bem o nosso corpo, entender o que nos dá prazer, relaxar e tornar o momento do sexo algo prazeroso e não obrigatório”, recomenda Renata.

SOBRE O AUTOR
Tatyane Mendes

Formou-se em Jornalismo pelo Centro Universitário Iesb em 2017. Atuou na redação de veículos como Correio Braziliense, Jornal de Brasília e O Globo cobrindo editorias de educação, trabalho, sociedade, política e nacional. Compõe a equipe de Vida & Estilo auxiliando na cobertura social e elaborando matérias de comportamento, beleza e personalidades. É a atual colunista da coluna de sexo Pouca Vergonha.

Últimas notícias