Rodolfo após reatar com Digão: “Vamos fazer um som juntos. É inevitável”

Marcantes nos anos 1990 e 2000, os roqueiros do Raimundos voltaram a se falar em junho, após quase duas décadas brigados

atualizado 09/07/2020 17:20

Reprodução/Gshow

Quase um mês após a surpreendente reconciliação, em junho, durante uma live, os roqueiros Digão e Rodolfo Abrantes, que marcaram época à frente da banda Raimundos, voltaram a se reencontrar on-line na edição dessa quarta (8/7) do Conversa com Bial, da Rede Globo.

Em papo nostálgico e repleto de afagos mútuos, os músicos não descartaram a forte possibilidade de, num futuro próximo, tocarem juntos.

0

“Rodolfo, você foi e sempre será o melhor parceiro musical que já tive na vida”, disse Digão. Rodolfo também fez questão de deixar as portas abertas para uma reconciliação também nos palcos: “Não tenho dúvida de que eu e Digão vamos voltar a fazer um som juntos. Porque é inevitável”.

Digão e Rodolfo ficaram 19 anos brigados desde a saída conturbada de Rodolfo da banda brasiliense Raimundos, em 2001. Digão seguiu adiante com o grupo, assumindo o posto de principal vocalista. Rodolfo, por sua vez, virou pastor evangélico.

A reconciliação partiu de Digão, instigado pela noiva, Viviane Mascarenhas. O pensativo período de quarentena deu o empurrão que faltava para que ele desse um telefonema e os músicos fizessem as pazes. “O que vale a pena nessa vida? Os amigos, os irmãos, as pessoas”, refletiu Digão.

Ele contou a Bial que, com o tempo, aprendeu a aceitar e a respeitar a decisão de Rodolfo de deixar a banda, duas décadas atrás. “Entendi que foi um presente. Ele me fez aprender a andar com meus próprios pés, porque eu estava me apoiando muito nele, nos Raimundos”, explicou o roqueiro.

Últimas notícias