Jornalistas causam confusão na Globo após demissão de Dony De Nuccio

Confusos, os comunicadores questionaram as regras da emissora, que prometeu divulgar um informe sobre normas da empresa

Reprodução/TV GloboReprodução/TV Globo

atualizado 01/08/2019 17:51

A demissão de Dony De Nuccio, nesta quinta-feira (01/08/2019), deixou muitos jornalistas confusos nos bastidores da TV Globo. De acordo com o site Notícias da TV, a emissora revelou que precisará editar em breve um texto para tornar claro as regras para participação dos comunicadores em trabalhos fora do canal.

Em nota, a Globo informou ter sido “procurada por alguns de seus jornalistas, que relataram ter sido contratados por terceiros para participação em eventos institucionais gravados em vídeo, mas sempre com proibição expressa de que as imagens fossem veiculadas ao público externo ou a clientes”.

“Em alguns casos, a participação se deu com autorização da Globo por não ferir as políticas atuais da empresa. Em outros casos, a participação foi inadequada, mas sem má fé. Todos informaram que não possuem empresas prestadoras de serviços de marketing, assessoria de imprensa ou de projetos de comunicação empresarial”, disse ainda a emissora.

“A Globo, ciente agora de que persistem em algumas dúvidas sobre como agir diante de convites, informou que em breve um comunicado reiterará o que é proibido e o que não é, em detalhes, levando em conta a era digital que vivemos”, concluiu.

Entenda

A confusão entre os comunicadores do canal se deu porque Dony se envolveu em um escândalo milionário. Ele feriu o Código de Ética e Conduta do Grupo Globo após assinar um contrato com a Bradesco Seguros para se tornar garoto-propaganda em vídeos de treinamentos da empresa.

Em e-mail enviado a Ali Kamel, diretor-geral de jornalismo do canal, Nuccio afirmou que o trabalho para o Bradesco foi um “serviço pontual que pode ser interpretado como assessoria de imprensa”. Além disso, garantiu ter sido vítima de “campanha para me destruir e sangrar a qualquer custo” e de “criminosa invasão de computadores, arquivos e mensagens”. Antes, ele havia negado ter participação nos contratos, mas o site Notícias da TV conseguiu um e-mail mostrando seu envolvimento na negociação.

SOBRE O AUTOR
Saullo Brenner

Integrante da equipe do portal desde agosto de 2017, atua como repórter e social media. É autor do livro A Confissão de Palomino, publicado em 2019 pela Editora Metrópoles, e foi finalista do Prêmio Abracopel, na categoria Internet, em 2018.

Últimas notícias