Vídeo: servidor da Saúde se recusa a usar máscara durante expediente no HRT

Nas imagens, Juarez Travassos conversa com um médico que tenta convencê-lo a usar o item de proteção. Secretaria de Saúde abriu sindicância

atualizado 29/05/2020 21:53

Um vídeo gravado no fim da tarde de quinta-feira (28/05) mostra um servidor da Secretaria de Saúde se recusando a usar máscaras durante o período em que permanecia dentro do Hospital Regional de Taguatinga (HRT). O material fez com que a pasta abrisse uma sindicância contra Juarez da Silva Travassos, servidor de carreira da pasta e integrante do quadro como auxiliar operacional de serviços diretos (AOSD).

Na gravação, ele está usando o crachá da secretaria e vestido com camiseta que estampa a imagem do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Nas imagens, Juarez conversa com um médico que usa todos os equipamentos de segurança e tenta convencê-lo a colocar os itens de proteção, sem sucesso.

A postura de Juarez viola o decreto governamental que obriga toda a população do DF de usar máscaras de proteção. “Sem noção, servidor sem máscara no hospital. Ele disse que não vai usar porque a religião dele não permite”, diz o autor do vídeo, não identificado pela reportagem.

Não é a primeira vez que o servidor é alvo de processos internos na pasta. Recentemente, outra sindicância foi aberta após Juarez Travassos se recusar a ser transferido do HRT para o Hospital do Gama. Responsável pelo manuseio de caldeiras, a remoção ocorreu após a unidade unidade hospitalar ter substituído o equipamento por quatro novos aquecedores elétricos.

Veja o vídeo:

 

O que diz a Secretaria de Saúde?

Procurada pelo Metrópoles, a Secretaria de Saúde informou, por nota, que a direção do Hospital Regional de Taguatinga abriu “um processo administrativo devido ao comportamento deste servidor que aparece no vídeo. A direção afirma, ainda, que repreende veemente esta postura e aguarda o resultado das apurações sobre o caso” , registrou.

A coluna tenta contato com o servidor mencionado. O espaço está aberto para manifestações.

0

Últimas notícias