*
 
 

O governador Rodrigo Rollemberg usou o Twitter nesta quinta-feira (12/7) para criticar a possibilidade de seu partido, o PSB, seguir de forma neutra na campanha presidencial. O socialista torcia pela união nacional da sigla com o PDT, de Ciro Gomes, o que poderia ajudá-lo no projeto de reeleição ao Palácio do Buriti, com a reaproximação das duas legendas na esfera local.

Com direito a afagos a outros presidenciáveis e até deslize na grafia correta do nome do candidato tucano, Geraldo Alckmin, Rollemberg disparou pela rede social as justificativas do protesto. “Tenho respeito e apreço por Marina Silva, Álvaro Dias e Alckimin [sic], mas considero Ciro Gomes o nome mais adequado para liderar as forças progressistas”, publicou.

Segundo ele, o Brasil precisa retomar o desenvolvimento econômico com distribuição de renda e redução das desigualdades sociais. Para renovar seu mandato no Governo do Distrito Federal (GDF), Rollemberg conta oficialmente, até o momento, apenas com o apoio do PV, partido que possui apenas quatro dos 513 deputados federais no Congresso Nacional.

“O PSB não pode se omitir. Temos que estar à altura dos desafios colocados para o Brasil e das expectativas da população para esse momento. Seria lamentável que um partido com a história do PSB se omitisse no momento mais delicado da história recente do Brasil”, registrou o chefe do Executivo local.



 


twitterrollembergPSBciro gomesalckmineleições 2018Palácio do Buriti