Mercado imobiliário tem alta em julho e registra cenário otimista no DF

Noroeste, Santa Maria e Samambaia foram as regiões com maior volume de vendas no período, que superou o mesmo mês de 2019

atualizado 17/09/2020 15:16

Metrópoles

O mercado imobiliário do Distrito Federal registrou mais uma alta e fechou o mês de julho com indicadores positivos. Naquele mês, o setor alcançou o Índice de Velocidade de Vendas (IVV) de 8,5% no segmento residencial, a comercialização de 313 unidades e o lançamento de 7 novos empreendimentos, superando o volume de lançamentos acumulados no mesmo período do ano anterior.

O resultado mantém a tendência de recuperação observada no primeiro semestre. Até julho de 2020, o mercado imobiliário havia lançado 20 novos empreendimentos: em 2019, no mesmo período, foram lançados 19. Noroeste, Santa Maria e Samambaia foram as regiões com maior volume de vendas no período

“Os resultados do estudo mostram que o mercado segue recuperando desempenho, agora com um volume de lançamentos mais expressivo, em um sinal muito nítido de reação positiva. Apesar dos efeitos da pandemia, nosso setor deve fechar 2020 com boa performance”, avalia Eduardo Aroeira Almeida, presidente da Associação de Empresas do Mercado Imobiliário do Distrito Federal (Ademi-DF).

Aroeira acrescenta que é normal a oscilação registrada quando julho é comparado com os meses anteriores – maio e junho. “É natural, em momentos de alta imprevisibilidade, o desempenho do mercado oscilar. Mas é importante notar que desde abril, quando as surpresas da pandemia levaram à paralisação de diversos setores da economia, sempre estivemos dentro ou acima da média desejável de 5% para o IVV”.

Para o vice-presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil do Distrito Federal (Sinduscon-DF), o resultado da velocidade de vendas em julho esteve dentro das expectativas do mercado. “A continuidade dos lançamentos reforça a confiança do setor produtivo na consolidação do bom momento que o mercado vive e na expectativa de que esse novo ciclo seja duradouro”, completou.

Ele destaca que há a tendência de alta nos preços dos imóveis, resultado do aumento da procura e do recente crescimento dos preços dos materiais de construção. “Isso tem trazido novos consumidores para o mercado, uma vez que ótimas oportunidades ainda estão disponíveis”, finalizou.

0
Índice

O IVV acompanha o desempenho do mercado imobiliário do Distrito Federal. Iniciativa conjunta da Ademi-DF e do Sinduscon-DF, a pesquisa é realizada pela Opinião Informação Estratégica. A coleta de dados é mensal, junto às construtoras e incorporadoras mais representativas do mercado.

Os lançamentos realizados em julho ofertaram 765 unidades e realimentaram o estoque de unidades novas no Distrito Federal, que subiu de 3.039 para 3.691 imóveis residenciais.  Segundo pesquisa, 75% dos imóveis vendidos em julho estão em obra, demonstrando a confiança do consumidor do DF.

Últimas notícias