*
 
 

Pré-candidata ao Palácio do Planalto pela Rede, Marina Silva afirmou neste domingo (10/6) a necessidade de abrir o diálogo com a grande parcela da população brasileira que ainda não decidiu em quem votar nas próximas eleições.

A declaração ocorreu após a divulgação da pesquisa Datafolha em que ela venceria em qualquer cenário no segundo turno, caso a candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) não seja efetivada.

“A pesquisa Datafolha de hoje é o retrato de um momento e indica que ainda temos muito trabalho pela frente. Agradeço as pessoas que tem manifestado apoio e acreditado no nosso projeto. Precisamos dialogar com os cerca de 30% de eleitores que poderiam votar em branco, nulo, em ninguém ou ainda não sabem em quem irão votar”, declarou.

Segundo a presidenciável, a eleição no Tocantins pode servir de um recado da população. O estado convocou o pleito para um mandato-tampão até dezembro, após o governador Marcelo Miranda (MDB) e sua vice, Cláudia Lelis (PV), terem mandato cassado pela Justiça Eleitoral em março por arrecadação ilícita de recursos em 2014. Quase 50% dos aptos a votar ignoraram os candidatos no processo eleitoral, realizado no domingo passado (3/6).

“A sociedade brasileira está indignada e com toda razão. Isso aumenta nossa responsabilidade e compromisso em debater e apresentar propostas que possam efetivamente melhorar a vida dos brasileiros e tirar o país dessa grave crise. Vamos seguir nessa missão para unir a sociedade a favor do Brasil”, disse Marina.



 


redemarina silvadatafolhaeleições 2018Tocantinsindecisos