*
 
 

O último ano de mandato de Rodrigo Rollemberg (PSB) chegou, e o governador ainda não conseguiu cumprir uma de suas principais promessas de campanha: reduzir consideravelmente o número de cargos comissionados no Governo do Distrito Federal (GDF).

Em dezembro de 2017, segundo balanço divulgado no Diário Oficial, 67 dos 91 órgãos do governo tinham mais de 50% de comissionados em seus quadros. Em 18 deles, o número de servidores sem vínculo com o GDF superava 90%.

Conforme o documento, o Governo do Distrito Federal tem hoje 127.920 servidores, sendo 13.473 comissionados – desse total, 5.846 não são concursados. Ainda assim, no balanço geral, o GDF está dentro da lei, com 45,71% dos cargos comissionados. Mas a situação muda ao se analisar os dados de cada órgão.

Nas 31 administrações regionais, por exemplo, o menor índice de comissionados é de 74,51%, registrado em Vicente Pires. O índice é alto também em outros órgãos, como na Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil (Novacap), onde 89,94% dos 179 cargos comissionados, são ocupados por funcionários sem vínculo com o governo.

 

Confira o Mapa de Servidores com dados de dezembro de 2017:

Outro lado
Por meio de nota, a Secretaria de Planejamento, Orçamento e Gestão afirmou que, desde o início do governo Rollemberg, o Governo do Distrito Federal “vem reduzindo sistematicamente a quantidade de cargos comissionados”.

Segundo a pasta, em 2014, o Distrito Federal tinha 19.398 servidores com cargos em comissão, sendo 7.629 sem vínculo com a administração. Desde então, houve um corte de mais de 4 mil cargos. A secretaria frisou que, na totalidade, a maior parte dos cargos comissionados ( 54,85%) é destinada a servidores efetivos, os quais ingressaram no serviço público após aprovação em concurso.



GDFDiário Oficial do DFcomissionado
 


COMENTE

Ler mais do blog