Veja como Taylor Swift redefiniu o próprio estilo a cada álbum

Com o sétimo disco a caminho, a cantora renovou o visual em cada era ao longo dos 13 anos de carreira

DivulgaçãoDivulgação

atualizado 05/05/2019 11:57

Toda vez que os fãs notam grandes mudanças no visual de Taylor Swift, uma coisa é certa: tem novidades chegando. A cantora norte-americana redefine o próprio estilo com uma nova identidade para o lançamento de cada disco. Desde a estreia, em 2006, a jovem multitalentosa experimentou diferentes moods, além de ir do country ao pop mainstream.

Hoje, com 29 anos, Taylor prepara o sétimo álbum de inéditas, que ganhou o primeiro single no fim de abril. Para divulgar Me, canção em parceria com Brendon Urie, da banda Panic! At The Disco, a artista fez uma série de publicações supercoloridas no Instagram.

Os posts deixaram o público atento para a quebra de sua estética anterior. No último disco, Reputation (2017), a cantora abraçou um estilo bad girl, marcado pelos looks all-black, estampas de cobra e jaquetas camufladas. Agora, está disposta a recuperar o lado romântico e lúdico, deixando as polêmicas no passado.

A mudança é só mais uma entre várias transições do guarda-roupa da artista, que completa 13 anos de carreira em 2019 – detalhe importante, uma vez que 13 é seu número da sorte.

O que esperar desta nova fase de Taylor Swift? Vem comigo descobrir!

 

Taylor Alison Swift nasceu em 13 de dezembro de 1989, em Reading, cidade da Pensilvânia, Estados Unidos. Filha de Scott e Andrea Swift, começou a carreira de cantora aos 16 anos, pela gravadora Big Machine Records, em Nashville – capital do country. No fim dos anos 2000, conquistou o público teen com a canção Love Story e se consolidou no mercado ao longo da última década.

Cantora, instrumentista, compositora e atriz, a popstar também arrasa como ícone fashion. Há 10 anos, ela é a principal cliente do stylist Joseph Cassell. A dupla colabora em diferentes projetos, que vão desde editoriais em revistas a videoclipes, tapetes vermelhos e performances. Em março de 2013, posaram para a capa da revista The Hollywood Reporter, que listou os 25 stylists mais poderosos da indústria.

A maioria de seus figurinos ao vivo é desenhada pela estilista Jessica Jones, que também já trabalhou com Selena Gomez. Os looks das turnês 1989 e Reputation, além de vídeos como Bad Blood, Wildest Dreams e Me, são assinados por Jones, que também desenha roupas para tapetes vermelhos e passarelas.

Steve Granitz/WireImage
Os looks cheios de brilho são atemporais no vestuário de Taylor

 

Jeffrey Ufberg/WireImage via Getty Images
Taylor em 2010, street style

 

Nos últimos anos, Versace é uma das marcas de luxo mais usadas por Taylor nos red carpets. Para o dia a dia, ela prefere peças mais acessíveis e usa até a própria linha promocional de roupas. Suas escolhas de vestuário conversam diretamente com a vibe musical do momento. Desde 2012, quando assumiu uma estética hipster para o álbum Red, as mudanças são cada vez mais notáveis. Para os fãs, funcionam como dicas.

Veja como Taylor moldou um estilo para cada era:

Taylor Swift (2006)
A cantora estreou no mercado fonográfico com um disco homônimo, em 2006. Nessa época, seu som era completamente influenciado pelo country e isso refletia em diversos detalhes de seus looks.

As botas de cowboy e os cabelos cacheados são as maiores lembranças desse período, marcado por vestidos românticos com alças espaguete.

Como Taylor tinha 16 anos, tudo tinha um mood bem adolescente com um toque de princesa da Disney. Grande parte dos looks poderia facilmente ser usada nos bailes de ensino médio dos Estados Unidos.

Em um de seus primeiros tapetes vermelhos, no Academy of Country Music Awards 2006, apostou em um vestido estampado com saia assimétrica e botas western.

Denise Truscello/WireImage
Saia assimétrica com botas de cowboy

 

Ethan Miller/Getty Images
Durante os anos em que apostava no country, a cantora adorava um detalhe western

 

Peter Kramer/Getty Images
No início da carreira, gostava de vestidos estilo baile de ensino médio

 

Ethan Miller/Getty Images
As mudanças de estilo foram mais sutis entre os três primeiros discos

 

Tony R. Phipps/WireImage via Getty Images
Taylor adorava um vestido de princesa

 

Fearless (2008)
Nesta era, as botas continuaram, mas os vestidos ganharam lantejoulas e aplicações metálicas. Pelo visto, Taylor se identificou com os brilhos, pois o detalhe se tornou permanente em seu guarda-roupa.

O disco Fearless foi lançado em novembro de 2008 e teve um sucesso comercial gigante. A partir dele, a cantora iniciou a tradição de lançar álbuns a cada dois anos, sempre entre outubro e novembro.

O período foi marcado pelo término com Joe Jonas, que também fazia sucesso entre o público teen. Taylor ganhou destaque mundial com singles como Love Story e You Belong with Me – mais tarde, o clipe deste último viria a ser o motivo de seu desentendimento com Kanye West em pleno palco do Video Music Awards 2009.

Dentro desse contexto, decotes em V e a modelagem dos vestidos deram um tom mais maduro ao visual de Taylor, que começou a ficar conhecida pelas letras com fortes indiretas para os ex-namorados.

Kevin Mazur/WireImage via Getty Images
Na era Fearless, os decotes ganharam destaque

 

Stephen Lovekin/Getty Images
Taylor passou a usar vestidos com muito brilho, detalhe que mantém até hoje

 

Gilbert Carrasquillo/FilmMagic via Getty Images
Vestidos de lantejoulas com botas foram aposta de TayTay em várias apresentações ao vivo

 

Kevin Mazur/WireImage via Getty Images
Mais brilho!

 

Speak Now (2010)
Em seu terceiro disco, Taylor abraçou narrativas mais sérias, como a vida de casal (Mine) e a confusão com Kanye West (Innocent), sem deixar de lado o conto de fadas (Enchanted). Em meio às tantas referências deste álbum, o último 100% country, a artista apostou em um estilo diversificado e versões repaginadas de seus visuais anteriores.

As botas de cowboy foram quase substituídas por saltos elegantes, mas continuaram a compor alguns looks. Vestidos monocromáticos e vintage, com um toque pin-up, trouxeram um vestuário mais adulto e levemente sexy. Do início ao fim da era Speak Now, os penteados com cachos deram lugar aos fios lisos e longos, com direito a uma franja reta.

Rob Verhorst/Redferns via Getty Images
Durante a era Speak Now, ela ainda usava vestidos brilhosos com botas. O brilho e as franjas continuam nos looks atuais

 

Larry Busacca/Getty Images
Vestido retrô com toque pin-up usado nos shows da turnê Speak Now

 

Royce DeGrie/Getty Images
O estilo fairy também influenciou looks desse período

 

Gregg DeGuire/FilmMagic via Getty Images
A partir de Speak Now, Taylor passou a deixar os cabelos lisos e investiu na franja reta

 

Red (2012)
O álbum Red marcou a transição do country para o pop. Taylor resgatou seus vestidos brilhosos em versões com silhueta marcada e um ar sexy. Por outro lado, aderiu a um estilo hipster como reflexo de sua nova sonoridade, que ganhou um tom folk e retrô.

A combinação de camiseta branca com chapéu, micro shorts pretos e batom vermelho foi a assinatura de Red, lançado em outubro de 2012. Até esse ponto, Taylor namorou alguns galãs da música e do cinema, como Taylor Lautner, John Meyer e Jake Gyllenhaal. Por causa das letras sobre relacionamentos, sua imagem ficou vinculada à vida amorosa agitada, e a artista foi alvo de inúmeras críticas.

Nesse período, a maioria dos vestidos de Taylor tinha um estilo cinquentista: marcado na cintura, com saia mídi mais solta. Camisetas listradas e sapatos oxford apareceram em várias composições, sem falar nas saias de tule usadas na turnê do disco Red. Desde essa época, as mudanças no visual de cada era se tornaram mais emblemáticas.

Divulgação
Camisa, micro shorts, sapato oxford e chapéu: o visual clássico da era Red

 

Larry Busacca/TAS/Getty Images for TAS
As listras foram muito usadas por Taylor em shows e nos looks do dia a dia

 

Kevin Mazur/AMA2013/WireImage
Contudo, a cantora manteve o brilho. Agora, com um ar mais sexy

 

Mike Marsland/WireImage via Getty Images
Os vestidos desse período tinham shape dos anos 1950

 

Divulgação
Taylor adotou um estilo retrô na era que marcou sua transição para o pop

 

Uma fã chegou a comparar os looks da cantora com fotos antigas de sua avó nos anos 1950.

 

1989 (2014)
Estas peças definem bem a maioria das escolhas de Taylor para seu primeiro disco completamente pop: croppeds. A cantora abusou das calças, saias e shorts de cintura alta, mostrando apenas uma pequena faixa de pele na barriga. O ar contemporâneo e nova-iorquino de seu visual acompanhou um álbum repleto de canções com ar oitentista.

Antes disso, a primeira grande mudança que marcou a nova era foi o corte de cabelo na altura dos ombros, com fios lisos e franja lateral – antes, ela já havia declarado que nunca os deixaria tão curtos. Taylor estava mais segura de si e zombou das principais críticas da carreira na canção Shake it Off, o carro-chefe de 1989.

Os clássicos óculos escuros Ray Ban Wayfarer, assim como as ankle boots, acompanharam parte dos figurinos da turnê. Para os tapetes vermelhos e apresentações ao vivo, Taylor começou a ousar com bodies, recortes vazados, fendas e hot pants. Contudo, manteve os visuais mais sérios, com penteados vintage, em algumas ocasiões.

Divulgação
Uma das primeiras mudanças para a era 1989 foi o corte de cabelo curto com franja lateral

 

Divulgação
Taylor adotou um estilo mais contemporâneo

 

Divulgação
Ao mesmo tempo, começou a ousar com recortes vazados

 

Axelle/Bauer-Griffin/FilmMagic
Os croppeds foram a assinatura desse período

 

George Pimentel/LP5/Getty Images for TAS
Os visuais da turnê ganharam um ar descolado

 

Axelle/Bauer-Griffin/FilmMagic
Taylor começou a usar hot pants e bodies, como no Grammy 2016, quando vestiu este conjunto Versace

 

Reputation (2017)
A primeira mudança surgiu ainda no Coachella de 2016, quando a cantora aderiu ao cabelo platinado. Nas aparições seguintes, como o Met Gala daquele ano, investiu em produções com uma pegada mais dark.

Aquele foi um ano repleto de polêmicas com Kanye West, Kim Kardashian e Calvin Harris (ex-namorado). A exposição negativa fez a cantora se manter reservada até agosto de 2017. Foi então que, por meio de um blackout no Instagram, anunciou o disco Reputation e lançou o single Look What You Made Me Do.

Durante toda a promoção do álbum, a popstar incorporou elementos street, como os moletons oversized, estampa militar e snakeskin. Afinal, todo o conceito girou em torno de cobras, traições e sua reputação manchada.

Reprodução/Instagram
O cabelo platinado foi uma das primeiras mudanças prévias à era Reputation

 

Kevin Mazur/WireImage via Getty Images
O look Louis Vuitton com animal print, no Met Gala 2016, chamou muita atenção

 

Michael Tran/FilmMagic via Getty Images
Peças oversized e estampa de cobra

 

Kevin Mazur/TAS18/Getty Images for TAS via Getty Images
Para os looks da turnê, a cantora investiu no preto e nos bodies

 

Divulgação
Apesar da estética dark, não deixou as cores de lado. O cabelo com franja cacheada foi um dos destaques do visual

 

Divulgação
A era Reputation foi a fase bad girl de Taylor Swift

 

Nova era: 2019
As expectativas para a nova era começaram após o Bafta Awards, quando Taylor publicou uma foto com um belo vestido Stella McCartney. Desde então, suas capas de revista e publicações nas redes sociais ganharam uma invasão de cores e detalhes bem girlie. No iHeart Radio Music Awards 2019, a popstar usou um macacão com lantejoulas holográficas e saltos com detalhe na forma de borboleta.

Entre vários posts cheios de efeitos iridescentes no Instagram, ela iniciou uma contagem de 13 dias que se encerrou com o lançamento de uma nova música no dia 26 de abril. A canção é sua estreia sob o selo da Republic Records, sua nova gravadora desde 2018.

A “velha Taylor” pode ter morrido em Look What You Made Me Do – mas, ao que tudo indica, ela só estava escondida. Cercada de tons pastel, ladrilhos coloridos e vestidos de princesa no clipe de Me, Taylor vem dando pistas do que está por vir. As cobras de aparência agressiva deram lugar a borboletas, flores e arco-íris.

Reprodução/Instagram@taylorswift
Taylor Swift com vestido Stella McCartney em uma das primeiras pistas para o próximo álbum

 

Reprodução/Instagram@taylorswift
As publicações da cantora no Instagram ganharam detalhes iridescentes e ensolarados

 

Jon Kopaloff/FilmMagic via Getty Images
O look com lantejoulas holográficas marcou a quebra da estética dark

 

Jamie McCarthy/WireImage via Getty Images
Para o sétimo disco, o visual de Taylor promete uma vibe colorida e leve

 

Reprodução/Instagram@taylorswift
Terninhos coloridos do videoclipe de Me, primeiro single do sétimo álbum

 

Reprodução/Instagram@taylorswift
Taylor Swift parece estar disposta a deixar as polêmicas de lado

 

Axelle/Bauer-Griffin/FilmMagic/via Getty Images
Taylor Swift usando Raisa Vanessa no BBMAS 2019

 

Ethan Miller/Getty Images
A cantora se apresentou na premiação junto com Brendon Urie, da banda Panic! At The Disco, sua parceria musical no novo single

 

Ao que tudo indica, podemos esperar elementos de todos os álbuns anteriores, especialmente a vibe de conto de fadas de Speak Now. Até o momento, as identidades visuais dos dois trabalhos conversam bastante. Quanto às músicas, resta ficar de olho para conferir o que TayTay está aprontando. Apesar de Me ser um indicativo, ela já disse que nenhuma canção específica define o novo álbum como um todo. Vamos ficar de olho!

Para outras dicas e novidades sobre o mundo da moda, não deixe de visitar o meu Instagram. Até a próxima!

Colaborou Hebert Madeira

SOBRE O AUTOR
Ilca Maria Estevão

Bacharel em psicologia pela Universidade Georgetown, em Washington D.C. (EUA). É apaixonada por moda e acompanha toda movimentação no universo fashion.

Últimas notícias