*
 
 

Após temporada recheada de tendências para o público masculino, com o primeiro show de Virgil Abloh para Louis Vuitton, seguido de Kim Jones para a Dior, o calendário oficial da moda volta o olhar para os desfiles de alta-costura. Ao contrário do que acontece em coleções convencionais, o requinte do couture, apresentado duas vezes por ano, em janeiro e julho, é uma especialidade parisiense.

Embora dezenas de marcas estejam presentes no cronograma oficial, são os desfiles das grandes labels que continuam chamando atenção dos fashionistas de plantão. A semana de moda parisiense, iniciada no último domingo, definitivamente terá grandes surpresas até a próxima quarta-feira (4/7). Para começar, veja os highlights de Givenchy, Iris van Herpen e Schiaparelli.

Vem comigo!

 

Givenchy
Clare Waight Keller vem mostrando que o legado de Hubert de Givenchy é mais extenso do que imaginávamos. Com a morte do fundador da casa, em março de 2018, a ideia da diretora criativa de prestar um tributo aos admiradores da marca deu origem a uma coleção fascinante.

A mistura de fragilidade e robustez pôde ser vista nos ombros arrojados que complementavam vestidos fluidos. Além disso, a força da mulher, projetada sobretudo em armaduras e peças estruturadas, foi sutilmente harmonizada com outros elementos mais delicados, como sobreposições de penas e veludo.

Outro destaque fica por conta dos recortes criativos — alinhados à ideia de sofisticação proposta por Hubert de Givenchy e que conquistaram a musa do cinema Audrey Hepburn. Falando nela, a trilha final do desfile foi Moon River, música cantada pela atriz no clássico filme Bonequinha de Luxo.

Getty ImagesGetty ImagesGetty ImagesGetty ImagesGetty ImagesGetty ImagesGetty ImagesGetty ImagesGetty ImagesGetty ImagesGetty ImagesGetty Images

 

 

Iris van Herpen
Iris van Herpen pouco a pouco conquista nossos corações como uma das criadoras mais talentosas e visionárias da moda. O design arquitetônico ganhou notoriedade nos últimos meses quando ela vestiu Solange Knowles num visual dark para o MET Gala e Cate Blanchett para o Festival de Cannes.

Para a coleção de alta-costura intitulada Syntopia, a designer explorou novos mundos que surgem em formato sintético e as relações entrelaçadas entre o orgânico e o inorgânico. Num mix onde a biologia une-se harmoniosamente com a tecnologia, os looks misturavam-se à tecelagem tradicional e moderna.

Todo o formato geométrico dos tecidos cortados a laser foi inspirado nas fotos (que mais parecem pinturas em óleo) de Thierry Bornier e Andy Yeung. Além disso, a concepção frágil das peças faz alusão à arte do holandês Peter Gentenaar, com pitadas de referências à natureza.

“Como ex-dançarina, a transformação dentro do movimento me hipnotizou. Para esta coleção, observei atentamente as minúcias do voo das aves e as intrincadas formas ecoadas por meio do movimento delas”, explicou a designer.

DivulgaçãoDivulgaçãoDivulgaçãoDivulgaçãoDivulgaçãoDivulgaçãoDivulgaçãoDivulgaçãoDivulgaçãoDivulgação

 

Schiaparelli
Schiaparelli foi a responsável por trazer um show animalesco à passarela. Em desfile realizado nessa segunda-feira (2), a marca, comandada por Bertrand Guyon, viajou fundo no DNA surrealista e caprichou na ode à natureza.

Assim como aconteceu na Givenchy, o mergulho nos arquivos da marca foi o agente potencializador das referências. Vestidos drapeados e jaquetas ajustadas cheias de detalhes misturavam-se a estampas de animal print e elementos que simbolizam a assinatura da marca, como a borboleta.

Cabeças douradas de coelho, de cachorro e até uma máscara de flamingo também marcaram presença na passarela, que apresentou uma homenagem à fundadora no look final. Ao ver a variedade de produções, é possível notar, mais uma vez, como Schiaparelli vai além da estampa de lagosta desenhada por Salvador Dali.

Getty ImagesGetty ImagesGetty ImagesGetty ImagesGetty ImagesGetty ImagesGetty ImagesGetty ImagesGetty ImagesGetty ImagesGetty ImagesGetty Images

 

Para outras dicas e novidades sobre o mundo da moda, não deixe de visitar o meu Instagram. Até a próxima!



 


modaGivenchyIris van HerpenSchiaparelli