SPFW: Lino Villaventura e Amapô dão intensidade ao penúltimo dia

Apesar das diferenças de estilo, as marcas se assemelharam por apostar em apresentações performáticas na 48ª edição do evento

Marcelo Soubhia/ FotositeMarcelo Soubhia/ Fotosite

atualizado 18/10/2019 15:39

São Paulo (SP) – De um lado, o drama de Lino Villaventura, que já pode ser considerado uma tradição no São Paulo Fashion Week (SPFW). Do outro, a brasilidade e o gingado da Amapô, em uma parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac) do Ceará. Em comum, as duas marcas que encerraram o penúltimo dia da 48ª edição do evento tiveram a pegada performática.

Vem comigo saber tudo!

Rebeca Ligabue/Metrópoles


Lino Villaventura

A primavera/verão 2020 de Lino Villaventura é repleta de detalhes, formas tridimensionais e recortes ousados. Volumes exagerados complementaram a dose de exuberância.

Como já era de se esperar, o estilista não economizou nas técnicas de construção e decoração das peças. Conhecido pela intensidade, ele explicou à imprensa que a coleção precisa ser sentida, e não entendida.

Em um mood genderless, as criações de Villaventura misturaram transparência e brilho. Nervuras, plissados e assimetrias incrementaram a dose suavemente romântica, mas completamente dramática.

Caudas volumosas, camadas de tecido e babados também chamaram atenção. Com um toque de sensualidade, decotes apareceram de diferentes formas, com destaque para os laterais.

Na paleta de cores, branco, preto, cinza, rosa, vermelho, azul e verde tiveram vez. Além disso, o metalizado deu as caras em tons de dourado e prata.

Os modelos desfilaram com máscaras de skincare que fizeram parte da maquiagem. Alguns veículos da mídia especializada interpretaram a iniciativa como uma sugestão sobre novos rumos da beleza e quebra de estereótipos.

makeup incluiu boca marcante e olhos amarelados, com pele suavemente iluminada. Os cabelos foram presos em um rabo de cavalo baixo, elegante e moderno.

Zé Takahashi/ FOTOSITE
Drama, brilho e força na passarela da Lino Villaventura

 

Zé Takahashi/ FOTOSITE
Texturas e transparências harmonizaram os outfits

 

Zé Takahashi/ FOTOSITE
As nervuras estão no DNA da marca

 

Zé Takahashi/ FOTOSITE
Pegada genderless com um toque de sensualidade

 

Zé Takahashi/ FOTOSITE
As peças do designer são sempre muito bem trabalhadas tecnicamente

 

Zé Takahashi/ FOTOSITE
Os metalizados roubaram a cena no desfile

 

Zé Takahashi/ FOTOSITE
Enfeites nos ombros para o visual impactante

 

Zé Takahashi/ FOTOSITE
A maquiagem conversou com a exuberâncias dos looks

 

Marcelo Soubhia/ Fotosite
O estilista levou uma abordagem sobre novos parâmetros da beleza

 

Zé Takahashi/ FOTOSITE
Lino Villaventura interagiu com a plateia

 

Amapô

Mais do que um desfile, a apresentação da Amapô foi uma verdadeira performance, com direito a forró e uma fogueira falsa no meio da passarela. Em um determinado momento da noite, modelos vestidos de forrozeiros apaixonados se encarregaram de puxar a dança, intercalando desfile e festejo.

Duplas dançando durante o desfile da Amapô no SPFW N48

 

Em parceria com o Senac Ceará, a marca fez homenagem ao artesão Espedito Seleiro, especializado em couro, e à cultura nordestina, de maneira geral, na coleção Sertão Cariri. Seleiro, que tem 80 anos, serve de inspiração para peças de couro com arabescos coloridos.

O baião de referências das designers Carolina Gold e Pitty Taliani reúne conjuntos com aplicações de tecido em formato de casinhas, babados para lá de coloridos e exagerados, sem falar nos jeans com lavagem acid. Alunos do curso de desenhista de moda no Senac da cidade de Crato (CE) colaboraram com o desenvolvimento das peças.

Paetês, crochê, looks volumosos e decorativistas arremataram o tom festivo do novo trabalho da marca. A beleza teve maquiagens teatrais que casaram perfeitamente com os outfits, mergulhando no universo da literatura de cordel. Mais Nordeste, impossível!

Zé Takahashi/ FOTOSITE
O desfile da Amapô foi performático e alegre

 

Zé Takahashi/ FOTOSITE
Modelos desfilaram looks cheios de informação ao som de forró

 

Zé Takahashi/ FOTOSITE
Lantejoulas fazem parte do festejo da marca na coleção Sertão Cariri

 

Zé Takahashi/ FOTOSITE
Algumas duplas puxaram a dança no meio da apresentação

 

Zé Takahashi/ FOTOSITE
O tom alegre das roupas tem tudo a ver com o clima do show, que encerrou a programação do penúltimo dia do SPFW N48

 

Zé Takahashi/ FOTOSITE
Conjunto com várias casinhas de tecido

 

Zé Takahashi/ FOTOSITE
Patchwork de jeans com lavagens acid em várias cores

 

Zé Takahashi/ FOTOSITE
Detalhe em forma de cavalo

 

Marcelo Soubhia/ Fotosite
Couro com arabescos, em homenagem ao artesão de couros Espedito Seleiro

 

Marcelo Soubhia/ Fotosite
Maquiagem com referência da literatura de cordel

 

Marcelo Soubhia/ Fotosite
O decorativismo surgiu em diferentes peças de cada look

 

O São Paulo Fashion Week N48 já englobou apresentações de marcas como Gloria CoelhoPatBoEllusBobstoreReinaldo Lourenço e Lilly Sarti. Nesta sexta-feira (18/10/2019), a programação ainda inclui desfiles da Another Place, Apartamento 03, Neriage e Handred, além da label estreante Isaac Silva.

 

Colaboraram Hebert Madeira e Rebeca Ligabue

SOBRE O AUTOR
Ilca Maria Estevão

Bacharel em psicologia pela Universidade Georgetown, em Washington D.C. (EUA). É apaixonada por moda e acompanha toda movimentação no universo fashion.

Últimas notícias