Giorgio Armani é um dos homens mais ricos da moda

De acordo com a revista Forbes, o estilista cofundador e dono da Armani tem uma fortuna de US$ 7,5 bilhões

Alex Wong/Getty ImagesAlex Wong/Getty Images

atualizado 19/01/2019 13:41

Aos 84 anos, Giorgio Armani construiu um império que o fez um dos homens mais ricos do mundo da moda. O italiano é cofundador e único dono da marca Armani, que reúne linhas como Giorgio Armani Privé, Emporio Armani e AJ Armani Jeans.

Segundo a Bloomberg, a casa de moda italiana lucrou US$ 2,7 bilhões em 2017 e tem um patrimônio atual estimado em US$ 5,94 bilhões. Já a revista Forbes estima um montante de US$ 7,5 bilhões. Em reais, esse valor passa de 27 bilhões.

Vem comigo saber mais sobre o legado do estilista!

Mesmo com a tendência da venda das grandes marcas aos conglomerados de moda, a Armani continua nas mãos do próprio criador. No desfile de primavera/verão 2016, o estilista chegou a declarar à imprensa, em Milão: “Enquanto eu estiver vivo, haverá independência. Logo depois, talvez terei preparado o terreno para um tipo de independência que é mais medida, mais controlada”.

As investidas do italiano, no entanto, vão além da moda e dos cosméticos. Ele é dono de negócios como hotéis, imóveis e restaurantes, além de uma linha de design de interiores, a Armani Casa. Ao redor do mundo, ostenta casas em localidades como Itália, sul da França e Caribe. O empresário também é acionista na fabricante de óculos Luxottica.

Pascal Le Segretain/Getty Images
Giorgio Armani prefere manter a própria marca independente

 

Hendrik Ballhausen/picture alliance via Getty Images
O estilista ainda desenha para a própria casa de moda, criada em 1975

 

Vyacheslav ProkofyevTASS via Getty Images
A Armani inclui várias linhas, como a Giorgio Armani Privé, de Alta Moda, e Emporio Armani, de prêt-à-porter

 

Venturelli/WireImage
O estilista começou a carreira na moda na década de 1960

 

Nascido em 1934, o estilista começou a carreira na moda na década de 1960, como designer da linha masculina da marca Nino Cerutti. Antes disso, abandonou os estudos de medicina para cumprir o serviço militar em 1957. Também foi vendedor na loja de departamentos milanesa La Rinascente.

Junto com Sergio Galeotti, fundou a Armani em 1975, para a qual desenha e comanda até os dias atuais. Depois de abrir uma subsidiária nos Estados Unidos em 1979, chamou atenção ao produzir os figurinos para o filme Gigolô Americano, estrelado por Richard Gere. Já na década de 1980, incluiu novas linhas, como a Emporio Armani.

Entre os anos 1980 e 1990, a marca passou a construir relacionamentos com celebridades. Em termos visuais, ficou conhecida por uma abordagem mais andrógina da moda: suavizou o imaginário masculino, enquanto trouxe força e poder para as mulheres. Seguindo uma linha minimalista, trouxe ao circuito fashion um menswear com acabamento sofisticado.

Reprodução/Instagram/@armani
Um dos negócios de Giorgio Armani é a linha de design de interiores Armani Casa

 

Pietro D'aprano/Getty Images
O designer se popularizou ao produzir os figurinos do filme Gigolô Americano, estrelado por Richard Gere

 

Reprodução/Instagram/@armani
A label Armani ficou conhecida pela relação com celebridades. Nesta foto, o estilista posa com o ator americano Darren Criss

 

Pietro D'aprano/Getty Images,
Em reais, o patrimônio do estilista passa de R$ 27 bilhões

 

Para outras dicas e novidades sobre o mundo da moda, não deixe de visitar o meu Instagram. Até a próxima!

Colaborou Hebert Madeira

SOBRE O AUTOR
Ilca Maria Estevão

Bacharel em psicologia pela Universidade Georgetown, em Washington D.C. (EUA). É apaixonada por moda e acompanha toda movimentação no universo fashion.

Últimas notícias