*
 
 

Ainda estamos nos primeiros dias do New York Fashion Week, mas já deu tempo de algumas das principais grifes apresentarem suas novidades para a próxima temporada. Ao que parece, o outono/inverno 2019 promete muitas jaquetas puffer, alfaiataria sofisticada e animal print.

Entre os highlights desse fim de semana estão as coleções das grifes Jeremy Scott, Longchamp, Brandon Maxwell e Christian Siriano. No tapete vermelho do Grammy Awards deste ano, teve bastante rosa e roxo, cores que também estão nas novas peças da Kate Spade New York.

Vem comigo conferir!

Jeremy Scott
Para Jeremy Scott, qualquer elemento popular vira inspiração. Desta vez, são as polêmicas fake news que estampam toda a coleção de outono/inverno 2019, repleta de impressões de jornais. Assim como na temporada passada, palavras de impacto como chaos (caos, em inglês) e scandal (escândalo) trazem uma dose de crítica social.

Feitas pela artista Aleksandra Mir, as estampas trazem um ar bem punk às peças de alfaiataria. A intenção de Jeremy Scott não foi criticar exatamente a imprensa, mas a relação entre a audiência e os produtores de conteúdo, sempre em busca de cliques.

A falta de cores é outro detalhe que chama atenção, deixando a cargo de algumas peças em jeans as leves doses de azul-acinzentado.

Os vestidos de festa com saias armadas são destaque entre os elementos clássicos de Scott, como jaquetas biker e moletons. Como não podia faltar aquela boa dose de ousadia, o designer fez uma coleção de outono com direito a hot pants, slip dress e transparências. O show aconteceu na Gallery I do Spring Studios.

Thomas Concordia/WireImage via Getty Images

Slip dress com aplicações de cristais Swarovski

 

Thomas Concordia/WireImage via Getty Images

A estampa do vestido diz New York Post, em referência ao jornal americano

 

Victor VIRGILE/Gamma-Rapho via Getty Images

Vestido de festa com saia armada, tule e estampas irreverentes

 

Victor VIRGILE/Gamma-Rapho via Getty Images

O top também tem cristais Swarovski

 

Victor VIRGILE/Gamma-Rapho via Getty Images

A coleção inteira se baseia nas cores preto e branco

 

Victor VIRGILE/Gamma-Rapho via Getty Images

Jaqueta biker, um clássico de Jeremy Scott

 

Victor VIRGILE/Gamma-Rapho via Getty Images

O look de alfaiataria ganha um ar punk com as estampas de Aleksandra Mir, que assina as artes inspiradas em manchetes de jornais

 

Victor VIRGILE/Gamma-Rapho via Getty Images

Casaco oversized

 

Victor VIRGILE/Gamma-Rapho via Getty Images

O tom bem leve de azul foi a única cor além de preto e branco

 

Victor VIRGILE/Gamma-Rapho via Getty Images

Hot pants em uma coleção outono/inverno. Que tal?

 

Kate Spade New York
Nicola Glass imagina o guarda-roupa de uma mulher glamourosa para o outono/inverno da Kate Spade New York. Nesta temporada, a grife mergulhou na década de 1970 e trouxe silhuetas mais soltas e mangas poeta.

O bom e velho leopard print surge em marrom, vermelho-rosado e roxo. Em alguns vestidos, ganha um aspecto tie-dye.

As cores vibrantes – amarelo, rosa e roxo –, além de detalhes como estampas florais, cintura marcada e fluidez arrematam a leveza e a feminilidade características da marca. Já os tons mais escuros ajudam a compor o visual de inverno. As sobreposições de peças harmonizam bem.

As estrelas da campanha de primavera, Julia Garner, KiKi Layne e Sadie Sink, além da atriz Maggie Gyllenhaal, foram algumas das convidadas. O desfile aconteceu no Cipriani 25 Broadway, restaurante icônico de Manhattan.

JP Yim/Getty Images for TRESemme via Getty Images

Estampa de leopardo

 

Victor VIRGILE/Gamma-Rapho via Getty Images

Em alguns looks, o leopard print aparece nas tonalidades clássicas

 

Victor VIRGILE/Gamma-Rapho via Getty Images

Mix de vermelho e rosa neste vestido

 

Victor VIRGILE/Gamma-Rapho via Getty Images

A estampa de leopardo também surge em roxo

 

Victor VIRGILE/Gamma-Rapho via Getty Images

Amarelo cheio de presença

 

Victor VIRGILE/Gamma-Rapho via Getty Images

Jumpsuit em coral

 

Victor VIRGILE/Gamma-Rapho via Getty Images

Vestido acinturado com mangas retrô

 

Victor VIRGILE/Gamma-Rapho via Getty Images

Chique e feminino. O tom de roxo é intenso

 

JP Yim/Getty Images for TRESemme via Getty Images

Terninho elegante

 

Victor VIRGILE/Gamma-Rapho via Getty Images

Os casacos funcionam bem como sobreposição aos vestidos

 

Christian Siriano
Tecidos prateados podem ser vintage, futuristas ou as duas coisas. Christian Siriano imaginou o que as mulheres do futuro gostariam de vestir em eventos sociais. O resultado surgiu em peças de faux fur, terninhos, opções festivas e modernas.

Foi com essa inspiração espacial que o estilista abriu o desfile. Em seguida, as criações ganharam um tom mais “pé no chão”, com modelos monocromáticos rentes à silhueta, transparências, alfaiataria moderna e plumas. O roxo-vibrante é outro highlight da coleção.

A impressão que fica no trabalho de outono do estilista é que ele foi de um extremo a outro. Quis oferecer opções para a mulher mais clássica, mas também brincou com peças ousadas e fora do comum. Talvez as garotas do futuro abracem a inspiração, mas será que ela funciona nos red carpets da atualidade? Vamos aguardar.

Christina Ricci, Coco Rocha, Debra Messing e Mariska Hargitay estiveram por lá para conferir os looks. O topo do observatório do Rockefeller Center, em Nova York, foi o local escolhido para a apresentação.

Lev Radin/Pacific Press/LightRocket via Getty Images

Faux fur prateado

 

Lev Radin/Pacific Press/LightRocket via Getty Images

Vestido metálico com pegada moderna

 

Lev Radin/Pacific Press/LightRocket via Getty Images

Alfaiataria metálica e futurista

 

Lev Radin/Pacific Press/LightRocket via Getty Images

Vestido curto cintilante

 

Lev Radin/Pacific Press/LightRocket via Getty Images

Top metálico

 

Lev Radin/Pacific Press/LightRocket via Getty Images

Vestido em azul-marinho com transparências

 

Lev Radin/Pacific Press/LightRocket via Getty Images

O vestido justo desenha a silhueta

 

Lev Radin/Pacific Press/LightRocket via Getty Images

Terninho moderno

 

Lev Radin/Pacific Press/LightRocket via Getty Images

Roxo-vibrante com plumas

 

Lev Radin/Pacific Press/LightRocket via Getty Images

Vestido transparente em preto

 

Longchamp
A marca francesa se apresentou novamente em Nova York. Os reflexos disso são aparentes na coleção, que une a versatilidade nova-iorquina com a elegância parisiense. Para isso, Sophie Delafontaine traz referências boêmias da década de 1970, detalhes oitentistas com pegada rocker e uma aposta na logomania, febre em temporadas passadas.

Os grafismos estampam jaquetas, bolsas e calças. A arte é inspirada nos artistas da Bauhaus, mas também carrega traços geométricos do visual urbano da Big Apple.

As influências folk retornam em peças com tons terrosos, acinturadas e com aparições sutis de leopard print. Os vestidos e jumpsuits em couro são elegantes e esbanjam atitude.

A primeira fila do desfile, que aconteceu no Financial District de Manhattan, teve presença de Kate Moss, Emma Roberts e Kendall Jenner, a estrela da grife.

Victor VIRGILE/Gamma-Rapho via Getty Images

Mix de estampas

 

Victor VIRGILE/Gamma-Rapho via Getty Images

A grife francesa aposta na alfaiataria para a próxima temporada

 

Victor VIRGILE/Gamma-Rapho via Getty Images

Cinto e peças estampadas

 

Victor VIRGILE/Gamma-Rapho via Getty Images

Visual com um quê mais folk

 

Victor VIRGILE/Gamma-Rapho via Getty Images

A influência folk aparece em cores e estampas

 

JP Yim/Getty Images for Longchamp via Getty Images

Visual acinturado e botas over-the-knee

 

JP Yim/Getty Images for Longchamp via Getty Images

Jumpsuit com textura croco

 

JP Yim/Getty Images for Longchamp via Getty Images

Vestido com ar femme fatale

 

JP Yim/Getty Images for Longchamp via Getty Images

Mais mix de estampas com o cinto e o vestido

 

JP Yim/Getty Images for Longchamp via Getty Images

Leopard print nas mangas

 

Brandon Maxwell
O designer americano acrescentou toques do luxury sport e um ar despojado e moderno aos visuais com peças de alfaiataria. Apesar da vibe monocromática predominar na coleção, alguns itens ganham estampas similares ao animal print.

Para Brandon, o novo trabalho é bem pessoal e veio logo após o designer acompanhar sua mãe no tratamento contra o câncer de mama. Por isso, criou uma coleção com um ar protetivo.

O resultado foi moderno e atual. As jaquetas puffer, que também apareceram em outras passarelas, ajudam a contornar essa ideia. Quando tomam a forma de moletons elegantes, combinadas a peças mais sofisticadas, remetem a essa leitura de força, como uma espécie de armadura.

A modelo Karlie Kloss esteve no desfile, que aconteceu no espaço de eventos Penn Plaza Pavilion, em Nova York.

Victor VIRGILE/Gamma-Rapho via Getty Images

Bella Hadid com vestido esportivo

 

Victor VIRGILE/Gamma-Rapho via Getty Images

Modelo feminino e fluido

 

Victor VIRGILE/Gamma-Rapho via Getty Images

A jaqueta puffer traz uma vibe luxury sport

 

Victor VIRGILE/Gamma-Rapho via Getty Images

Mistura de moletom e vestido

 

Victor VIRGILE/Gamma-Rapho via Getty Images

Terninho com decote profundo

 

Victor VIRGILE/Gamma-Rapho via Getty Images

Vestido puffer acinturado

 

Victor VIRGILE/Gamma-Rapho via Getty Images

Vestido para o frio

 

Victor VIRGILE/Gamma-Rapho via Getty Images

A estampa lembra o clássico leopard print

 

Victor VIRGILE/Gamma-Rapho via Getty Images

Vestido fluido em verde-maçã

 

Victor VIRGILE/Gamma-Rapho via Getty Images

Vermelho cheio de presença

 

Esses foram alguns destaques dos primeiros dias do New York Fashion Week, mas as principais semanas de moda da temporada apenas começaram. Vamos ficar de olho em quais tendências devem surgir ao longo dos próximos dias de Nova York. Logo após, vêm Londres, Milão e Paris.

Para outras dicas e novidades sobre o mundo da moda, não deixe de visitar o meu Instagram. Até a próxima!

Colaborou Hebert Madeira



 


modaJeremy Scottnew york fashion weekKate Spadeoutono/inverno 2019