TJDFT terá primeira desembargadora negra: Maria Ivatônia

A juíza substituta de segundo grau ocupará vaga aberta com a aposentadoria de Marco Antônio da Silva Lemos

Reprodução/TJDFTReprodução/TJDFT

atualizado 19/11/2019 18:57

Na véspera do Dia Nacional da Consciência Negra, o Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT) escolheu a primeira mulher negra para o cargo de desembargadora: Maria Ivatônia Barbosa dos Santos.

A integrante do TJDFT foi promovida nesta terça-feira (19/11/2019) pelo critério de antiguidade. Maria Ivatônia (foto em destaque) era juíza substituta de segundo grau.

O Tribunal Pleno a elegeu, por unanimidade, para ficar na vaga deixada pelo desembargador Marco Antônio da Silva Lemos, que se aposentou.

A posse da futura desembargadora está prevista para 12 de dezembro de 2019.

SOBRE OS AUTORES
Lilian Tahan

Dirige desde setembro de 2015 o site de notícias Metrópoles. É formada em comunicação social pela Universidade de Brasília (UnB), com especialização em jornalismo digital e gestão de empresa de comunicação pela ISE Business School, instituição vinculada à Universidade de Navarra, na Espanha. Antes do Metrópoles, trabalhou por 12 anos no Correio Braziliense e dois anos na revista Veja Brasília. Ao longo da carreira, conquistou prestigiados prêmios de jornalismo, como Esso, Embratel, CNT, CNI, AMB, MPT, Engenho.

Isadora Teixeira

Formada pelo Centro Universitário Iesb, atua como repórter do Metrópoles desde 2017. Na editoria de Cidades, cobre assuntos políticos relacionados ao Distrito Federal

Últimas notícias