Melancias? Hélio José é o senador com o maior número de assessores

A folha de pagamento do político brasiliense tem 96 nomes. Mesmo morando em Brasília, o parlamentar tem escritório de apoio

Marcos Oliveira/Agência Senado

atualizado 04/05/2018 20:01

Conhecido por ter afirmado que poderia “indicar melancias” para ocupar cargos de confiança, o senador Hélio José (Pros) emprega 96 assessores. A folha de pagamento do político brasiliense – paga com dinheiro público, claro – é a mais extensa de todo o Senado Federal. O segundo lugar é do ex-presidente da República Fernando Collor (PTC-AL), com 87 cargos.

Na outra ponta da lista, como o senador com o menor número de assessores, outro brasiliense: Reguffe (sem partido). Ao todo, ele emprega 10 pessoas. A média de funcionários em todos os gabinetes e escritórios de apoio é de 55 – apenas o parlamentar Rodrigues Palma (PR-MT) não informa a quantidade de servidores na página de consulta de gastos do Senado.

O terceiro senador por Brasília, Cristovam Buarque (PPS), conta com 32 cargos. Assim como Reguffe, ele não tem gabinete de apoio.

Dos 96 assessores de Hélio José, 59 estão lotados no gabinete do político e 37 são contratados para o escritório de apoio. A maioria é de comissionados: 87. Há ainda cinco servidores efetivos e quatro terceirizados.

Além dos gastos com os salários, o escritório de apoio de Hélio José já consumiu, apenas em 2018, R$ 13 mil dos cofres públicos somente com o aluguel.

Últimas notícias