GDF vai contratar 1,5 mil professores até o fim deste ano

Os primeiros 500 profissionais serão chamados imediatamente, sendo 200 do quadro de concursados efetivos e outros 300 de temporários

Rafaela Felicciano/MetrópolesRafaela Felicciano/Metrópoles

atualizado 19/08/2019 20:26

Com a expectativa de receber 80 mil novos alunos em 2020, o Governo do Distrito Federal (GDF) tomou a decisão de contratar 1,5 mil novos professores que vão atuar na rede pública de ensino.

As contratações vão ser feitas por etapas. Os primeiros 500 profissionais serão chamados imediatamente, sendo 200 do quadro de concursados efetivos e outros 300 de temporários.

O governador, Ibaneis Rocha (MDB), pediu um estudo à Companhia de Planejamento do Distrito Federal (Codeplan) para ter uma noção mais próxima da realidade sobre a demanda e aonde devem ser alocados os novos docentes.

Até o final do ano, o chefe do Executivo prevê a convocação de 1 mil professores, contando os que prestaram concurso e estão na lista de espera para serem chamados.

“Com a crise financeira, muitas famílias empobreceram e estão prevendo colocar os filhos na escolas públicas. Teremos de estar prontos para recebê-los, tanto na questão de pessoal como na de infraestrutura”, afirmou Ibaneis.

SOBRE OS AUTORES
Lilian Tahan

Dirige desde setembro de 2015 o site de notícias Metrópoles. É formada em comunicação social pela Universidade de Brasília (UnB), com especialização em jornalismo digital e gestão de empresa de comunicação pela ISE Business School, instituição vinculada à Universidade de Navarra, na Espanha. Antes do Metrópoles, trabalhou por 12 anos no Correio Braziliense e dois anos na revista Veja Brasília. Ao longo da carreira, conquistou prestigiados prêmios de jornalismo, como Esso, Embratel, CNT, CNI, AMB, MPT, Engenho.

Isadora Teixeira

Formada pelo Centro Universitário Iesb, atua como repórter do Metrópoles desde 2017. Na editoria de Cidades, cobre assuntos políticos relacionados ao Distrito Federal

Últimas notícias