Covid-19: escolas do DF usarão scanner que identifica problema respiratório

Governo adquiriu 100 unidades, que também serão usadas em hospitais. Modelo é o mesmo utilizado em colégios da China

Governador Ibaneis Rocha visita Hospital de Campanha do Mané GarrinchaIgo Estrela/Metrópoles

atualizado 11/05/2020 18:38

O governador Ibaneis Rocha (MDB) apresentou, nesta segunda-feira (11/05), um aparelho que detecta na hora se uma pessoa tem problema respiratório. O equipamento (foto em destaque) dá o diagnóstico a partir de um scanner facial do paciente e pode ajudar no combate ao novo coronavírus.

Esse equipamento foi usado pela China na reabertura dos estabelecimentos de ensino e será adquirido pelo governo para o retorno das atividades escolares, segundo Ibaneis. Já foram adquiridas 100 unidades.

Contudo, não foi informado quanto o DF gastou com a compra nem houve divulgação de quando os scanners começarão a ser usados.

O governador fez o teste na frente da imprensa, durante visita ao Hospital de Campanha do Mané Garrincha, e o resultado foi negativo.

“Qualquer pessoa que queira fazer o teste chega na frente e ele faz a leitura facial. Dá o resultado na hora se a pessoa tem algum tipo de problema respiratório”, disse o governador. “Queremos utilizá-lo na testagem das pessoas que procurarem a rede hospitalar e no momento da reabertura das escolas do Distrito Federal”, finalizou.

Na quinta-feira passada (07/05), Ibaneis disse que ainda não decidiu a data para a reabertura das escolas no Distrito Federal. Mas ele descartou a volta às aulas em maio. “O ano letivo está quase perdido, está comprometido”, disse o emedebista.

“Eu fiz uma consulta aos pais. E a maioria tem colocado como opção [o mês de] agosto, o que me agrada muito”, considerou o governador. “Mas não é o momento ainda de a gente tratar disso. Tem que esperar o correr da curva durante o mês de maio para fixar uma data efetiva”, antecipou.

0
Últimas notícias