*
 
 

O ex-secretário de Comunicação dos governos de Joaquim Roriz, José Roberto Arruda, Agnelo Queiroz e Rogério Rosso está cotadíssimo para assumir sua nova posição de destaque. André Duda deve ser o novo coordenador de Comunicação da Câmara Legislativa. Assumirá o cargo no lugar de Orlando Rangel, que recebeu um convite para migrar do projeto local para um posto nacional.

Diante da iminente saída de Orlando, os distritais começaram a se movimentar para substitui-lo. O cargo é de indicação do distrital Rodrigo Delmasso (PTN). E agora ele pretende emplacar seu assessor de comunicação, André Duda — nome também do agrado da presidente da Câmara, Celina Leão (PPS).

André Duda tem muita experiência em lidar com comunicação oficial. Integrou quatro governos no DF e administrou todos os tipos de crise. A ressalva ao nome dele é a ação de improbidade administrativa a que responde na Justiça pela contratação de empresa para a transmissão das corridas de Fórmula Indy. Capitaneado pela Terracap durante o governo Agnelo Queiroz, o negócio foi contestado pelo Ministério Público do DF, que enxergou irregularidades na contratação da rede Bandeirantes para a divulgação do evento, que não chegou a ocorrer por falta de orçamento.

O episódio rendeu uma condenação em primeira instância para Agnelo, e o processo, que ainda está em tramitação, atinge André Duda, a ex-presidente da Terracap Maruska Holanda e o então chefe de Comunicação da Terracap Sandoval dos Santos.

Em fevereiro de 2015, o juiz da 2ª Vara da Fazenda Pública do DF, Álvaro Ciarlini, determinou o bloqueio dos bens de André Duda, medida que atingiu os corréus na ação.

O tesouro dos R$ 25 milhões
Responsável pela indicação do cargo que influencia no manejo de R$ 25 milhões em publicidade na Câmara Legislativa, Rodrigo Delmasso confirma que o nome de Duda, hoje lotado em seu gabinete, está cotado para a chefia da comunicação da Casa. Mas Delmasso diz que ainda não há uma decisão definitiva sobre a indicação. “Eu indico, mas essa decisão depende, em última instância, da presidente da Câmara Legislativa”, disse Delmasso.

Celina Leão (PPS) também confirmou que Duda pode assumir o cargo e defende que, “enquanto o processo dele não for transitado em julgado, vale a presunção da inocência”.

André Duda disse que confia em sua absolvição na Justiça: “Entrei de gaiato nessa história, porque era um fiscalizador do contrato da Terracap, importante é que nunca tive nenhum problema no Tribunal de Contas, mesmo tendo passado por quatro governos”.



 


Câmara LegislativaRodrigo DelmassoAndré Duda