Gato “ganha na Justiça” o direito de ir e vir no Rio de Janeiro

O tutor conseguiu um abaixo-assinado com mais de 15 mil nomes para que o animal voltasse a circular normalmente por Copacabana

ReproduçãoReprodução

atualizado 20/09/2019 15:54

Em abril do ano passado, o gatinho Rubinho, adotado pelo lojista Pedro Duarte Correia, foi proibido de andar por uma galeria comercial em Copacabana, no Rio de Janeiro. Insatisfeito com a decisão, o empresário recorreu à Justiça e ganhou o direito de soltar o felino novamente pelo local.

A proibição foi tão séria, que, caso o animal fosse visto circulando pela área, o dono poderia sofrer penalidade. Mas Rubinho era amado por todos, tanto que Pedro conseguiu um abaixo-assinado com mais de 15 mil nomes para que o animal voltasse a passear normalmente.

Um casal de advogados se interessou pelo caso e decidiu ajudar o lojista na missão de conquistar novamente a liberdade de Rubinho.

Em setembro de 2018, eles conseguiram autorização para que o gatinho pudesse ir e vir pelos corredores da galeria, por meio de uma tutela de urgência. Meses se passaram, e a juíza Márica Correia Hollanda, da 47ª Vara Cível do Rio, determinou a total liberdade do bichano.

Dócil e charmoso, Rubinho anda agora de coleira por toda a galeria e conquista a todos que passam pelo local.

SOBRE O AUTOR
Zilá Motta

Graduanda em jornalismo no Centro Universitário Iesb, tem experiências como repórter e social media. Apaixonada pelo mundo pet, está atualmente como estagiária na coluna É o Bicho!

Últimas notícias