Bolsonaro sobre imprensa relatar prisão da avó de Michelle: “Covardia”

Presidente reclamou do "tratamento" que jornalistas têm dado à família da primeira-dama. A avó de Michelle foi condenada por tráfico em 1997

Igo Estrela/Metrópoles

atualizado 20/08/2019 19:08

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) aproveitou o lançamento de uma nova linha de crédito imobiliário da Caixa Econômica Federal para reclamar de notícias sobre a família da primeira-dama, Michelle Bolsonaro. Nesta terça-feira (20/08/2019), o chefe do Palácio do Planalto disse que a imprensa é “covarde” ao tratar a matriarca da família de Michelle com “crueldade”.

O presidente se refere ao passado de Maria Aparecida Firmo Ferreira, 78 anos. A avó da primeira-dama passou uma temporada na penitenciária feminina de Brasília por tráfico de drogas. O caso ocorreu em 1997. Michelle, na época, estava com 15 anos. Maria Aparecida ficou presa durante dois anos. Em 1999, ganhou liberdade.

“É uma covardia o que vocês (jornalistas) fazem com a avó da Michelle. Uma pessoa que já pagou pelo seu crime ter (o passado) rememorado dessa forma. Quem não tem problemas com os parentes?”, reclamou o presidente.

Bolsonaro abordou o assunto ao comentar que seu pai muitas vezes atrasou o aluguel por ter sete filhos e um orçamento familiar apertado. O presidente comemorava os efeitos do programa da Caixa que pode reduzir em até 51% o  valor da prestação de imóveis financiados.

“Investiga a vida dele, pô. É o que digo sempre, nossa vida tem que ser pautada para frente. Falo isso para os ministros. Isso (se referindo a Maria Aparecida) não se faz. Isso não é de uma imprensa limpa”, concluiu.

A  avó de Michelle voltou ao noticiário após ficar internada por três dias em uma maca no Hospital Regional de Ceilândia (HRC) à espera de uma cirurgia ortopédica. A  idosa foi operada no Hospital de Base.

A declaração do presidente acontece cinco dias após o Metrópoles publicar uma reportagem especial que série de circunstâncias da família de Michelle, inclusive a prisão de Maria Aparecida. Na última quinta-feira (15/08/2019), o portal detalhou o passado de parentes de Michelle Bolsonaro. A maior parte da família vive em Ceilândia, distante cerca de 30 km do Plano Piloto.

Além da avó, a mãe da primeira-dama e um tio tiveram problemas com a Justiça e com a polícia. A genitora de Michelle falsificou documentos. Já o tio está foragido. Ele é acusado de estupro. Na sexta-feira (16/08/2019), a revista Veja também abordou o assunto.

Últimas notícias