“Sociedade está perdida”, diz Fafá de Belém sobre manifestações

A cantora criticou, ainda, o empoderamento feminino, que descreveu como "uma bandeira sacudida ao vento"

AgNewsAgNews

atualizado 07/06/2019 17:59

Conhecida como “Musa das Diretas Já” por ter atuado em manifestações pelas eleições diretas em 1984, Fafá de Belém está satisfeita com os recentes manifestos que agitaram o Brasil. Em entrevista ao talk-show de Mariana Godoy, na RedeTV!, a cantora comentou a atual situação do país e criticou, ainda, o empoderamento feminino.

“As manifestações são todas louváveis, desde que sejam legítimas, que lutem por uma causa comum e pertinente. No segundo protesto contra os cortes na educação, vi três pessoas respondendo, que não tinham noção nenhuma do que estavam fazendo. Se você vai para rua reivindicar por um direito seu, você tem que saber que direito é esse e se ele é fundamental. A sociedade está meio perdida”, disse.

Sobre a diversidade da população, Fafá desabafou: “O politicamente correto é muito chato porque nós somos diferentes mesmo. É impossível que todos sejam iguais”. Para a artista de 52 anos, o empoderamento feminino pode estar “desandando”, também.

“Virou uma bandeira sacudida ao vento às vezes”, declarou, evidenciando, ainda representantes do movimento feminista pelo mundo. “Para mim, empoderada é Malala [Yousafzai]. Para mim, empoderada é essa menina [Greta Thunberg] que defendeu, aos 11 anos, a limpeza dos oceanos. Uma criança de 11 anos, sem calcinha, dançando funk, para mim, não é empoderamento feminino”, concluiu.

Últimas notícias