Kirsten Dunst, eterna Mary Jane, reclama de machismo em Homem-Aranha

Atriz abriu o jogo sobre diversas atitudes dos bastidores do filme que a tiraram do sério

atualizado 15/11/2021 16:34

Reprodução

Em uma entrevista ao jornal britânico The Independent, Kirsten Dunst, a eterna Mary Jane, criticou os bastidores da Sony Pictures, produtora responsável pelos filmes do Homem-Aranha.

Ela lembrou que, quando foi escolhida para o papel da namorada de Peter Parker aos 19 anos, foi levada, sem o seu conhecimento, para um dentista. O motivo era o beijo de ponta-cabeça, uma das grandes marcas dos filmes do Homem-Aranha. “Não, eu gosto do meu sorriso”, respondeu ela ao ser questionada sobre uma melhor plasticidade da cena se seus dentes fossem mais retos.

0

Além do episódio para lá de bizarro, ela relembrou sobre o abismo salarial que havia entre ela e Tobey Maguire. Mesmo sabendo que ele era o grande astro do filme, ela reclamou da situação. “A diferença de salário entre eu e o Homem-Aranha era muito extrema. Na época, eu nem questionei isso. Mas sabe quem estava no pôster do segundo filme do Cabeça de Teia? Ele e eu, juntos!”, pontuou.

Assim como Maguire, Kirsten saiu dos filmes do Homem-Aranha. Eles foram o casal principal da trama de 2002 a 2007, nos três filmes lançados. “Não pode colocar uma menina velha ali”, explicou sua ausência no longa que será lançado ainda no final de 2021.

Quer ficar por dentro do mundo dos famosos e receber as notícias direto no seu Telegram? Entre no canal do Metrópoles: https://t.me/metropolesfamosos

Mais lidas
Últimas notícias